PIS triplo: valor de até R$ 3 mil liberado em junho. Veja quem tem direito

Os trabalhadores poderão contar com até três saques do PIS/Pasep neste mês de junho. Juntos, os benefícios podem chegar até R$ 3 mil mensais

Os trabalhadores poderão contar com até três saques do PIS/Pasep neste mês de junho. Juntos, os benefícios podem chegar até R$ 3 mil mensais. Os valores liberados se referem ao:

Saque do PIS/Pasep de ano-base 2019;

Saque do PIS/Pasep de ano-base 2020;

Cotas PIS/Pasep.

Abono salarial de 2020

O trabalhador que exerceu alguma atividade por pelo menos 30 dias em 2020 com carteira assinada, vai poder sacar o abono salarial em 2022. Cerca de R$ 430 milhões ainda não foram sacados, conforme informou o Ministério do Trabalho e Previdência.

No entanto, é necessário cumprir outras exigências: ter recebido uma remuneração média mensal de até dois salários mínimos e que esteja inscrito no PIS/Pasep há pelo menos 5 anos.

O empregador também deve ter atualizado os dados do seu funcionário na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS/eSocial). O prazo para o trabalhador retirar o valor vai até 29 de dezembro deste ano.

Você pode consultar o benefício e o valor exato que receberá, baixando o aplicativo da Carteira do Trabalho Digital (disponível para Android e iOS).

Abono salarial de 2019

Caso você tenha deixado de sacar o abono salarial PIS/Pasep ano-base 2019, deverá respeitar as mesmas regras citadas acima no abono salarial 2020. A única diferença é que no caso do PIS/Pasep 2019, o trabalhador precisará fazer uma solicitação para resgatar o dinheiro. É possível fazer de forma presencial ou por e-mail.

Presencialmente

Neste caso, você deverá se dirigir a uma unidade regional do Ministério do Trabalho para solicitar a retirada do dinheiro. Levando documento com foto.

Por e-mail

O trabalhador deverá enviar uma mensagem através do e-mail trabalho.uf@economia.gov.br, trocando “uf” a sigla do estado em que o trabalhador reside (exemplo: trabalho.rj@ecCotas do fundo PIS/Pasep

Cotas do PIS/Pasep

As cotas do PIS/Pasep são destinadas aos trabalhadores que atuaram com a carteira assinada entre os anos de 1970 e 1988, poderão ter direito de receber os valores, desde que não tenham retirado o dinheiro. De acordo com a Caixa Econômica Federal, será possível resgatar as cotas do PIS/Pasep até o dia 1º de junho de 2025.

Caso o titular tenha falecido, o direito ao benefício é estendido aos seus herdeiros e dependentes. Essa categorização altera a forma de saque das cotas. O trabalhador pode ir até uma agência da Caixa e apresentar um documento com foto para resgatar os valores.

Já os herdeiros e dependentes, no caso de falecimento do trabalhador, devem apresentar diversos documentos comprobatórios, como a escritura pública de inventário, ou certidão de óbito e declaração de dependente habilitado à pensão por morte, ou alvará judicial designando.onomia.gov.br).

Comentários estão fechados.