Plano odontológico: Como escolher o ideal? Vale a pena?

Acesso às consultas preventivas e até procedimentos estéticos ajudam a manter a saúde bucal e autoestima.

No Brasil, a saúde bucal está estritamente ligada ao acesso à informação e à possibilidade de frequentar a cadeira do dentista. Ao mesmo tempo somos o país com o maior número de dentistas no mundo,  ainda assim podemos contabilizar 11% da população adulta sem nenhum dente na boca. Segundo a Pesquisa Nacional da Saúde (2013), isso ocorre antes mesmo que essas pessoas cheguem aos 60 anos de idade.

Nem sempre a visita ao dentista pode ser feita através do Sistema Único de Saúde (SUS), já que algumas regiões brasileiras não dispõem de profissionais qualificados e estrutura básica para atender a demanda da população.

As consultas de rotina em consultórios particulares custam em média R$110,00 de acordo com a tabela atualizada do Sindicato de Odontologia de São Paulo. Esses custos podem ser muito maiores caso o paciente demore para procurar ajuda profissional e tenha de fazer outros procedimentos, como obturações, tratamentos de canal e restaurações.

Caso seja necessário adotar tratamentos ortodônticos, como uso de aparelhos, ou  deseje realizar algum reparo estético, as cifras podem facilmente ultrapassar os milhares de reais.

Por isso, a busca por plano odontológico tem aumento consideravelmente. Apenas entre maio de 2018 e maio deste ano, houve um crescimento de 6,53% das contratações de planos de saúde bucal individuais, de acordo com o levantamento realizado pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Qual é o plano odontológico que vale a pena?

Essa pergunta só pode ser respondida considerando as necessidades e histórico da saúde bucal de cada indivíduo. Matematicamente falando:

– Um plano odontológico para crianças de até 7 anos custa, dependo da região, em média, de R$15,00 a R$20,00 ao mês.

– Quem não apresenta problemas aparentes pode optar por um plano simples, com direito a consultas anuais de rotina e prevenção e tratamentos básicos por valores entre R$21,00 e R$45,00 mensais em média.

– Caso haja necessidade de tratamentos ortodônticos e manutenção mensal de aparelho, os planos mensais costumam chegar à casa dos R$150,00 mensais.

Em linhas gerais, o plano odontológico que vale a pena é aquele que oferece os serviços e as coberturas que cada paciente deseja manter sem surpresas no pagamento dos serviços. Para escolher o plano odontológico, o site www.planodesaude.net permite a cotação online de acordo com o seu perfil e necessidades. Vale a pena consultar na hora da pesquisa.

É preciso analisar com cuidado fatores importantes do contrato como carência, rede de cobertura, serviços de emergência 24 horas, exames, radiografias, restaurações, tratamentos de canal, tratamento de gengivas, confecção de prótese, cirurgias e até o oferecimento de procedimentos estéticos, como clareamentos e implantes.

Vale lembrar que a concorrência leva as operadoras de planos odontológicos a oferecer condições especiais para planos empresariais, familiar e, para microempreendedores, com possibilidades de reembolsos para procedimentos fora do escopo da cobertura.