Portabilidade de Crédito: Veja como negociar suas dívidas

0

Você sabe o que é portabilidade de crédito e como isso pode te ajudar a negociar suas dívidas? Acompanhe a leitura e tire suas dívidas.

Você solicitou um empréstimo, realizou um financiamento, mas percebeu que não irá conseguir arcar com o pagamento das parcelas mensais ou que a taxa de juros está superior a outras modalidades?

Saiba que você não precisa ficar preso a um empréstimo ou financiamento que não é vantajoso. Com a portabilidade de crédito é possível transferir sua dívida para outra instituição financeira com condições melhores.

A operação é um direito do consumidor e tem o objetivo de oferecer condições mais justas ao brasileiro, que ainda paga caro em muitas linhas de crédito por falta de informação.

Aprenda conosco como funciona essa prática e saiba identificar quando vale a pena solicitar a portabilidade de crédito.

O que é portabilidade de crédito?

A portabilidade de crédito serve para ajudar quem quer trocar uma dívida cara por uma mais barata.

Por exemplo, quando as taxas de juros do seu banco estão maiores do que a da concorrência.

Logo, com essa opção, é possível transferir a dívida para outra instituição e, dessa forma, reduzir a taxa de juros e até melhorar as condições de pagamento do seu empréstimo atual.

O Banco Central do Brasil criou a portabilidade de crédito em 2013, com o objetivo de gerar mais competitividade entre as instituições financeiras e melhorar as propostas para os consumidores.

Assim, o consumidor teria o benefício de poder transitar entre as melhores opções oferecidas no mercado.

O que poucas pessoas sabem é que é possível solicitar a portabilidade a qualquer momento, mediante o cancelamento do contrato e quitação antecipada da dívida no banco de origem.

Mas, atenção, a nova operação de crédito não pode ter o valor e o prazo superiores ao do contrato original.

Como funciona a portabilidade de crédito?

Para solicitar a portabilidade de crédito o contratante deve entrar em contato com o banco em que possui uma dívida pendente e solicitar o extrato com o saldo devedor para quitação antecipada da dívida.

Esse cálculo traz a dívida ao valor presente (e exclui os juros não pagos). É comum tomar essa ação quando se deseja antecipar parcelas de um financiamento auto ou imobiliário.

A instituição financeira tem a obrigação de fornecer todas as informações dentro do prazo de um dia útil. Caso se negue, o cliente pode registrar uma reclamação junto a Ouvidoria do Banco ou no Banco Central.

O documento deve conter algumas informações sobre a dívida, tais como:

  • Número do contrato;
  • Saldo devedor atualizado;
  • Demonstrativo da evolução do saldo devedor;
  • Modalidade de crédito;
  • Taxa de juros anual (nominal e efetiva);
  • Valor de cada parcela;
  • Prazo total e remanescente;
  • Data do último vencimento da operação.

Com esses dados em mãos, o consumidor já pode solicitar o crédito equivalente para a quitação da dívida em uma nova instituição financeira.

Após a aprovação do crédito, a empresa escolhida realiza o pagamento do débito e assume o novo empréstimo ou financiamento.

A portabilidade de crédito é permitida em linhas de crédito para pessoa física como: cartão de crédito, cheque especial, financiamento de veículo, crédito imobiliário, crédito pessoal e crédito consignado.

Descubra abaixo como funciona os principais tipos de portabilidade de crédito.

1) Portabilidade de empréstimo consignado

A portabilidade de empréstimo consignado pode ser solicitada por aposentados, pensionistas, funcionários públicos e privados.

Para garantir o benefício é necessário que a nova instituição financeira escolhida tenha convênio com a entidade pela qual o benefício ou salário é recebido.

empréstimo

Antes de realizar a portabilidade de crédito consignado é importante solicitar ao novo banco o Custo Efetivo Total (CET) da nova operação.

Ter o conhecimento desse número é essencial para calcular a viabilidade da transação. Dessa forma, é possível comparar se a troca realmente será vantajosa para o seu orçamento financeiro.

Geralmente, o tempo de duração para fazer a portabilidade de empréstimo consignado dura em torno de 5 a 10 dias úteis, entre a solicitação de portabilidade, análise de crédito e assinatura do novo contrato.

Segundo o Banco Central, o crédito consignado é a modalidade mais comum entre os consumidores brasileiros. A sua simplicidade favorece esse tipo de transação. Em 2018, por exemplo, foram efetivados mais de 3,62 milhões de pedidos de portabilidade de crédito.

2) Portabilidade de crédito imobiliário

A dinâmica da portabilidade de crédito imobiliário é semelhante ao de crédito consignado.

A operação implica que o novo banco quite a dívida do tomador perante o banco inicial e ofereça melhores condições para financiar o saldo devedor.

É importante verificar com a nova instituição financeira escolhida a relação de todos os custos envolvidos na transação, incluindo taxas de avaliação do bem e os custos com todos os documentos.

Esses custos, além do custo efetivo total (CET) do novo financiamento, devem ser colocados na ponta do lápis.

3) Portabilidade crédito salário

A portabilidade de salário é o processo que permite a funcionários de empresas públicas ou privadas escolher o banco em que desejam receber seu salário.

Após a solicitação feita para o banco ser autorizada, a transferência de recursos é automática, pode acontecer pelo período que o consumidor escolher e não tem nenhum custo para o mesmo.

Na teoria, a portabilidade de salário funciona de maneira semelhante às transferências feitas entre contas de diferentes instituições, mas de forma gratuita.

Todo banco deve oferecer a portabilidade de crédito?

Todos os bancos e instituições financeiras devem oferecer a opção de portabilidade de crédito, bem como as informações necessárias para que o consumidor possa tomar a melhor decisão para o seu alívio financeiro.

É seu o direito de poder escolher o melhor lugar para manter a sua atual dívida, não exite em buscar o recurso da portabilidade e ter mais benefícios no banco de destino.

Portabilidade de crédito é a mesma coisa que crédito consignado?

Conforme os tópicos anteriores onde descrevemos várias informações sobre a portabilidade de crédito, não se pode dizer que a portabilidade seja a mesma coisa que crédito consignado.

Na primeira opção, temos a transferência de dívidas entre instituições financeiras quando se há vantagens em taxas de juros para o consumidor.

Entretanto, na segunda opção temos a análise e liberação de crédito para funcionários de empresas públicas e privadas atrelado ao salário ou benefício recebido mensalmente.

Como negociar dívidas fazendo portabilidade de crédito? 

Sabendo dos grandes benefícios que podem ser ofertados ao consumidor pelas instituições financeiras em relação a portabilidade de crédito, esta opção se torna um item interessante a ser adicionado à sua organização financeira.

Dívidas atreladas a juros sempre podem oferecer riscos futuros ao seu planejamento financeiro, logo não deixe de pesquisar opções que envolvam juros mais baixos e gerar mais economia ao seu bolso.

Agora que você já aprendeu o funcionamento da portabilidade de crédito e quando vale a pena solicitar, conta pra gente como foi a sua experiência nos comentários.

Original de resolvvi

Imagem: resolvvi
Imagem: resolvvi