Principais sintomas de Covid-19 em pessoas já vacinadas

As vacinas contra a covid disponíveis atualmente foram desenvolvidas com um propósito principal: diminuir o risco de desenvolver as complicações mais graves da doença

A Covid-19 se tornou algo temido no mundo inteiro, inclusive despertando um tipo de ansiedade e medo nas pessoas que tiveram que mudar completamente o ritmo de vida. 

Hoje quando alguém tem certos sintomas já entra em pânico. Segundo um levantamento feito no Reino Unido, apontou que incômodos típicos da infecção pelo coronavírus podem variar de acordo com o nível de vacinação.

Sintomas como: nariz escorrendo, dor de cabeça, espirros, dor de garganta e tosse persistente, são os mais comuns entre pessoas que tiveram covid após tomarem as duas ou mais doses da vacina. 

Os sintomas dos não vacinados ao serem infectados são em ordem decrescente, dor de cabeça, dor de garganta, nariz escorrendo, febre e tosse persistente.

Essa conclusão vem de um acompanhamento feito há mais de dois anos no Reino Unido através de um aplicativo criado pela empresa de tecnologia Zoe.

Os dados são analisados em parceria com pesquisadores do King ‘s College, universidade localizada em Londres, com apoio do NHS, o sistema de saúde pública do país.

A lista completa das manifestações típicas da doença, de acordo com o serviço de saúde pública do Reino Unido, inclui:

Febre

Calafrio

Tosse persistente

Perda ou mudança de olfato

Perda ou mudança de paladar

Dificuldade para respirar

Cansaço ou exaustão

Dor no corpo

Dor de cabeça

Dor de garganta

Nariz entupido ou escorrendo

Perda de apetite

Diarreia

Se sentir mal, com náusea e enjoo

O que devo fazer se estiver com sintomas de covid?

Existe um consenso tanto no Brasil quanto em outros países, referente ao que a pessoa deve fazer ao perceber que está apresentando um ou mais sinais típicos da infecção pelo coronavírus. O primeiro passo a ser tomado é ficar em casa e restringir a interação com outras pessoas.

Fazer um teste para confirmar ou descartar a doença.Além do RT-PCR, que é considerado o principal e mais confiável método de diagnóstico, é possível encontrar testes rápidos de antígeno em farmácias e laboratórios espalhados pelo país.

Sendo positivo o resultado, deverá ficar em isolamento por cinco ou sete dias.

Se os incômodos melhorarem depois desse tempo, é possível retomar a rotina. Agora, se eles piorarem (ou aparecerem outros mais graves, como falta de ar), é importante buscar um pronto-socorro.

São informações relevantes, principalmente agora, que o nosso país apresenta uma nova subida de casos de Covid-19.

Segundo  o Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), a média móvel diária de novas infecções está em 39,8 mil. Há um mês, em 20 de maio, essa taxa estava em 13,7 mil.

Por que quem se vacinou pegou a doença?

Leve em conta que as vacinas contra a covid disponíveis atualmente foram desenvolvidas com um propósito principal: diminuir o risco de desenvolver as complicações mais graves da doença, relacionadas à hospitalização, intubação e morte.

A vacina vai fazer com que nosso sistema imune seja exposto com segurança a um vírus ou a uma bactéria (ou pedacinhos específicos deles).

As vacinas são responsáveis por evitar de 4 a 5 milhões de mortes por ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Elas são uma das invenções mais importantes da saúde pública nos últimos séculos e nossa única proteção contra certas doenças. É assim com a Covid-19: até agora, a ciência ainda não descobriu um tratamento específico e eficaz contra a infecção pelo vírus SARS-CoV-2. 

Original de Clique Vida

Comentários estão fechados.