Quem tem direito a multa de 40% do FGTS?

A multa do FGTS é um valor que a empresa deve pagar ao funcionário que foi demitido da sem justa causa.

O FGTS é uma espécie de poupança que tem a finalidade de proteger o colaborador que foi dispensado sem justa causa da empresa.

O benefício acumula mensalmente o valor de 8% do salário em seu Fundo de Garantia pelo tempo de serviço, para o trabalhador que atua de carteira assinada.

É de obrigação da empresa realizar os depósitos mês a mês em uma conta aberta em nome do empregado.

Assim que o trabalhador é demitido por justa causa, ele possui direito ao levantamento do acumulado em seu Fundo de Garantia e ao recebimento de uma multa de 40% do FGTS.

Como funciona a multa do FGTS?

Funciona como uma “indenização compensatória” que representa um direito constitucional, protegendo o colaborador contra dispensas arbitrárias ou sem justa causa.

‘’No caso de despedida sem justa causa, ainda que indireta, o empregador depositará na conta vinculada do trabalhador no FGTS, importância igual a QUARENTA POR CENTO do montante de todos os depósitos realizados na conta vinculada durante a vigência do contrato de trabalho atualizados monetariamente e acrescidos dos respectivos juros, não sendo permitida, para este fim a dedução dos saques ocorridos.’

O percentual de 40% da multa é sobre o montante de todos os depósitos realizados pelo empregador.

Para ter acesso ao valor exato da multa de 40% do FGTS, o trabalhador pode escolher entre retirar um extrato da conta em alguma agência da Caixa Econômica Federal, ou baixar o APP “FGTS”. 

Saque do FGTS

O procedimento deve ser realizado na Caixa Econômica Federal, após a entrega da documentação necessária e uma “chave”, que o colaborador recebe no momento de sua dispensa sem justa causa.

Documentação necessária:

  • RG e CPF;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Número do PIS ou PASEP ou NIS ou NIT;
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT);
  • Chave de FGTS entregue pela empresa.

Quem tem direito à multa?

A multa de 40% do FGTS é destinada aos trabalhadores que foram dispensados sem justa causa, nos casos de rescisão indireta e quando existe reconhecimento de vínculo empregatício na Justiça do Trabalho.

No caso de demissão por comum acordo, o valor da multa cai pela metade, em percentual de 20% do montante de todos os depósitos realizados na conta vinculada durante a vigência do contrato.

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar com o Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Comentários estão fechados.