Última parcela de FGTS inativo será usada para poupança, dívidas ou despesas diárias

Pesquisa também estimou que R$ 1,2 bilhão dos recursos disponibilizados terá como destino o comércio e o setor de serviços.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Na última segunda-feira (10) teve início a última fase de saques das contas inativas do FGTS.

Dessa vez, o benefício foi disponibilizado para as pessoas que nasceram em dezembro, e a retirada de valores poderá ser feita (independente do mês de aniversário) até 31 de julho.

A Caixa Econômica Federal, banco responsável pela disponibilização das verbas, estima que o novo grupo de beneficiados irá sacar R$ 3,5 bilhões. Desse total, segundo pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), R$ 1,2 bilhão devem ter o comércio e o setor de serviços como destino.

Para chegar nessa conclusão, o levantamento foi feito em 12 capitais: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém. Além disso, foram entrevistadas 800 pessoas com ao menos 18 anos, de ambos os sexos, e de todas as classes sociais.

Prioridade: poupar e acertar as dívidas

O mesmo estudo verificou ainda que, para 22% dos participantes, o dinheiro extra será guardado em uma poupança. Já para 21% a verba servirá para acertar dívidas atrasadas.

Outros 21% afirmaram que vão usar o dinheiro das contas inativas do FGTS para arcar com suas despesas diárias, enquanto que 20% dos entrevistados usará a verba para acertar ao menos uma parte dos débitos já vencidos.

Outro grupo de 7% afirmou que pretende usar o benefício com viagens.

Entre aqueles que já sacaram os valores contidos em contas inativas, a proporção daqueles que usaram o dinheiro para quitar dívidas e para cobrir os gastos do dia a dia foi ainda maior: 38% e 39%, respectivamente.

Outros 12% dos que já foram beneficiados aplicaram a verba em uma caderneta de poupança, enquanto que 7% antecipou o pagamento de prestações de crediário, casa e carro, e 6% acertou parte de dívidas atrasadas.

Por fim, o estudo feito por SPC Brasil e CNDL verificou que 54% dos consumidores não têm direito ao saque de contas inativas e 10% não sabem se têm ou não esse direito.

A margem de erro para o estudo foi estimada em, no máximo, 3,5 pontos percentuais a uma margem de confiança de 95%.

Quem, como e quando?

Têm direito ao saque de contas inativas do FGTS aqueles que trabalharam até 31 de dezembro de 2015 e não puderam sacar o FGTS ao sair do emprego (por ter pedido demissão ou por ter sido demitido por justa causa). Antes, o direito de sacar o FGTS de uma conta inativa só era conferido para quem estivesse desempregado por ao menos três anos.

Contas que estavam ativas em 31 de dezembro de 2015 e contas ativas atualmente não terão o saque do FGTS permitidos.

Os saques poderão ser feitos em qualquer agência ou caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal, além de lotéricas:

No caso dos saques em caixa eletrônico ou em lotéricas, é necessário ter o Cartão Cidadão e o valor a ser sacado não pode ser maior do que R$ 3 mil.

Caso contrário, a retirada do dinheiro deverá ser feita em uma agência do banco. Para isso, será necessário levar documentos pessoais, CTPS e o número do PIS.

Não há limite para saque em agências e o trabalhador poderá retirar o dinheiro de todas as contas inativas que tiver.

Segundo o calendário divulgado pelo governo, o saque estará disponível para os trabalhadores de acordo com o mês em que nasceram, veja:

Comente no Facebook

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.

Anúncios

DEIXE UMA RESPOSTA

Coloque seu comentpario
Coloque o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.