Uma marca constrói sua boa reputação a partir do momento que conquista a confiança do mercado.

Porém, para isso, é preciso dar o passo inicial. Se o empreendedor tem uma ideia que resolve uma dor de seu público-alvo, não necessariamente o fundador precisa ser conhecido ou ter uma boa reputação.

Vemos o caso de Mark Zuckerberg,  que teve uma ideia revolucionária, mas ainda não tinha sua reputação no meio empresarial.  

Certamente, é possível que uma empresa com uma ideia fantástica seja bem-sucedida, mesmo que seu fundador não tenha muita reputação.

Ao mesmo tempo, podem existir empreendedores com uma reputação estabelecida que não tenham sucesso – ao menos que tenham uma boa ideia, um ótimo insight.  

A partir do relacionamento e da compra, começa uma relação de confiança. Esse é um dos principais valores para uma marca – e um dos trabalhos mais difíceis. E quando ganhamos a confiança, começamos a fidelizar os clientes.  

Nos tempos atuais de pandemia, temos um fator mais forte que gera confiança e fortalece o vínculo da marca com o consumidor: o propósito.

Isso significa que as pessoas não estão só preocupadas com seus produtos e serviços, ou com sua capacidade de entregar resultados, mas também com o modo como as encara.  

Cases de sucesso no mercado  

Abaixo, duas empreendedoras de excelência  – Paula da Matta, diretora da Beira Mar, tradicional padaria e confeitaria de Niterói; e Juliana Brittes, CEO do Sound Club, plataforma de contratação de shows – abordam sobre as formas de atuação que levam aos êxitos, a confiança e à reputação de seus produtos e serviços. A Beira Mar possui uma forte reputação.

Assim sendo, Paula destaca todo o processo de trabalho que culminou na construção dessa sólida confiança e reputação da empresa.

” Temos, na Beira Mar, um  compromisso com a qualidade. Alimentação é algo muito sério. Responsabilidade. Temos a confiança do cliente atrelada a qualidade do que oferecemos.

Nosso compromisso com a reputação e com a qualidade é grande.  Quando temos problema com a matéria-prima de algum produto, problema na importação, por exemplo,  preferimos não ter o produto do que substituir por um inferior”, explica. 

A diretora explica sobre a maneira com a qual a empresa vem trabalhando nesse  cenário atual do ‘novo normal’. 

” Estamos sendo incansáveis no que tange a higienização, readequamos várias coisas nesse. Por exemplo, temos na loja uma mesa de pães com fermentação de levain. Colocamos uma proteção de acrílico na mesa inteira, retomando e remodelando esse serviço dentro de tudo que deveria ser cumprido.

Quando fazemos esse tipo de movimento e o cliente reconhece, a confiança é reforçada e a reputação continua sendo positiva. Nosso propósito é com a qualidade e a transparência com o cliente. Buscamos mostrar para ele que está pagando por um produto com qualidade de ponta, feito por profissionais muito preparados”, relata.  

Independente do cenário,  Paula esclarece que o produto,para ir para nossa loja, deve ser aprovado várias vezes, estar impecável, com todas as informações nutricionais, a validade e a receita testadas.

“Todos os envolvidos no processo de confecção fazem parte do crivo de aprovação.  Se um dos profissionais envolvidos viu um porém,  paramos tudo e refazemos.

Tem que ser algo o mais próxima possível do unânime”, destaca, relatando que as pessoas, ao adentrarem à loja,  olham  os produtos e não têm ideia de todo o procedimento que precede a chega dele até ali. 

“É um processo muito longo e acaba que o cliente, ao se satisfazer com o nosso produto e serviço, acaba na mairia das vezes  reconhecendo  que os mesmos não são produzidos à toa. 

Então todo esse compromisso e envolvimento geral leva à confiança, a qual reflete inevitavelmente em uma  reputação positiva,que é o nosso objetivo diário e continuo”, finaliza.  

Por Sound Club: confiança e busca pela reputação em um novo cenário  A Sound Club vem crescendo e buscando resolver  uma dor do mercado dos músicos.