Vale-transporte pode gerar créditos para PIS e Cofins

Os gastos realizados por empregadores com transporte e deslocamento dos empregados pode acabar rendendo algum crédito.

De acordo com a Divisão de Tributação da 6ª Região Fiscal da Receita Federal os gastos despendidos com o fretamento de transporte ou com a aquisição de vales-transportes poderão ser revertidos em créditos de PIS e Cofins. 

Sendo assim, as quantias creditados poderão ser utilizadas para abater os valores que precisariam ser acertados. 

O que significa a sigla PIS?

A sigla refere-se ao Programa de Integração Social, todo colaborador formalizado pela iniciativa privada recebe esse número. 

Com esse número de identificação o empregado tem acesso aos direitos previstos pela legislação. O Programa teve origem por meio da Lei Complementar nº 7/1970, o objetivo era promover a integração do trabalhador com a empresa. 

A Caixa Econômica Federal é a entidade responsável pelo pagamento do PIS. Ele foi criado por meio da unificação dos fundos do PIS e do PASEP que é o Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público. 

O PIS só possível através da Lei Complementar nº 26 vigente desde julho de 1976 e que teve sua regulamentação por meio do Decreto nº 78.276/1976. 

Presentemente o recolhimento do PIS é destinado ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). Dessa forma é possível custear auxílios como Abono salarial e seguro-desemprego. 

O que significa a sigla Cofins?

A Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social, bastante conhecido como Cofins é um dos diversos tributos federais que recai sobre faturamento bruto de um negócio ou empresa. 

Esse tributo é recolhido com o intuito de obter recursos para custear as despesas com a seguridade social, saúde e assistência social. 

O tributo existe a aproximadamente 30 anos, desde então ele é revertido para o investimento em necessidades sociais básicas, como saúde pública, assistência e previdência social. 

Conforme a Lei Complementar 70 de 1991 todas as empresas formalizadas legalmente têm a obrigação de pagar o tributo do Cofins. 

Somente as empresas participantes do Simples Nacional assim como, os microempreendedores individuais são isentos do pagamento do tributo. 

Veja como ganhar crédito para PIS e Cofins 

Os gastos desembolsados por empregadores para o custear o frete de transportes ou o pagamento de vale-transporte para os empregados poderão se tornar crédito para o PIS e Cofins. 

Os valores poderão ser abatidos das quantias que faltavam ser pagas para o PIS  e para o tributo Cofins. 

Contudo, os empregadores não poderão utilizar o crédito em todos os setores. Esse crédito foi por muitos anos utilizado por empresas de limpeza, atualmente, outros segmentos como manutenção e conservação também podem usufruir dos descontos. 

A concessão de crédito para as empresas ajudará a diminuir as despesas com o pagamento das alíquotas do PIS e da despesa destinada à tributação do Cofins. 

Entretanto, outras empresas de setores que não sejam da limpeza, da manutenção e da conservação não poderão ter acesso aos descontos disponibilizados. 

O pagamento de vale-transporte pode ser caracterizado como insumo pelo pagamento ser uma imposição legal. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.