15 sinais de que você pode ser demitido em breve

0
643

Empresas privadas demitem com frequência. Seja para renovar o quadro de funcionários ou para garantir a recuperação de períodos mais difíceis, essa decisão pode atingir qualquer assalariado.

Embora não seja possível prever com precisão que a demissão está chegando, existem alguns sinais comuns no ambiente de trabalho. Usando informações dos sites Business Insider e Catho, reunimos algumas das situações que podem significar que a dispensa compulsória está próxima. Confira:

1. Comentários negativos sobre o seu desempenho

Boa parte das empresas possuem programas de avaliação de parceiro. As que não têm, deixam nas mãos do gestor o feedback sobre o desempenho de cada funcionário.

Em ambos os casos, é importante ficar atento a comentários negativos a respeito da sua performance. Ter mais de uma avaliação negativa em seguida, então, é um péssimo sinal – significa que a segunda chance para melhorar já foi dada. O mesmo vale para “avisos” formais.

2. Dificuldade do setor

Em todo momento econômico há setores com melhor e pior desempenho. É interessante analisar o ambiente em que sua empresa se insere: caso esteja em dificuldades, é provável que algumas decisões radicais sejam tomadas na tentativa de impulsionar as atividades.

3. “Abandono”

Perder o acesso a pastas importantes, senhas e dados ou deixar de ser chamado para reuniões de assuntos relevantes pode significar que seus chefes perderam a confiança no seu trabalho e possivelmente estão pensando em dispensar seus serviços.

4. Menos projetos ou responsabilidades

Esse pode ser mais óbvio: quando os trabalhos e funções vão deixando de chegar até você e passando para as mãos de outros colegas. Excesso de tempo é mau sinal. Muitas vezes, os gestores deixam de passar novos serviços aos funcionários que estão “com a corda no pescoço”.

5. Dificuldades

Se seu emprego está se tornando uma missão impossível e as atividades que antes você exercia normalmente parecem cada vez mais difíceis, atenção. Muitas vezes a liderança pode passar funções propositalmente acima das suas atribuições reais de propósito, para “justificar” uma dispensa.

6. Relações deterioradas

As conversas com seus superiores costumavam ser amigáveis, mas agora existe tensão a todo o momento. O mesmo vale com seus colegas: se as pessoas estão agindo de forma diferente do costume, fique atento.

7. Pedido de detalhes sobre despesas

Quando seus chefes pedem detalhes sobre despesas com transportes ou outros gastos cuja contabilidade não costumava ser um problema, pode ser sinal de falta de confiança.

8. Dificuldade em trabalhar em equipe

Além do relacionamento com o chefe, a relação com o restante da sua equipe também é um termômetro do emprego.

9. Menos recursos

Para responsáveis por determinada área na empresa, a diminuição do orçamento disponível também pode ser um sinal de indisposição para com o seu trabalho.

10. Pressão

Constantes “chamadas” e pedidos por relatórios de desempenho às vezes são normais, mas quando passam dos limites podem ser a deixa para começar a procurar um novo emprego.

11. Atenção de mais ou de menos

Qualquer extremo é negativo. Chefes que pegam muito no pé de um funcionário ou que simplesmente deixam alguém de lado podem estar repensando a contratação dessa pessoa.

12. Fim das vantagens

Normalmente, as viagens de negócios sempre tinham espaço para você. Sua mesa tinha a melhor vista na área mais iluminada do escritório. Se tudo isso mudou, não é egoísmo se preocupar.

13. Fim dos elogios

Não é narcisismo esperar elogios pelo seu bom trabalho. Reconhecimento é importante e a ausência dele pode ser sinal de que as coisas não vão bem, principalmente quando sua performance gera merecimento.

14. Cortes ou convite para férias

Cortes no salário ou pedidos para que você tire um tempo de folga são sinais um pouco mais óbvios de que sua presença não é mais tão bem vista.

15. Novos superiores

A chegada de mais pessoas acima da sua posição na hierarquia de trabalho pode significar uma preparação para o momento que você não estará mais na sua cadeira. Via www.infomoney.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here