Empreendedorismo: 5 dicas de como economizar e abrir o seu negócio!

0

Abrir um negócio próprio requer dedicação e, claro, dinheiro.

Contratação de funcionários, aluguel do espaço, equipamentos, impostos e mais uma infinidade de gastos fazem parte da vida de qualquer empreendedor, mas nem sempre é simples juntar o valor necessário para tudo isso.

No blog do GestãoClick você encontra muitas informações sobre empreendedorismo, finanças e gestão para iniciar o seu negócio e gerenciá-lo.

Quem pretende economizar para abrir um negócio, precisa ter em mente que alguns hábitos pessoais podem te ajudar rumo a esse sonho.

Como organizar as contas de casa, comparar planos de telefonia ou saúde para reduzir a mensalidade, ter atenção com o cartão de crédito, não comprar por impulso, entre outros.

Neste post, vamos te dar 5 dicas de como economizar para se tornar um microempreendedor.

Veja só!

1.  Organize as contas de casa

Para começar a economizar, você precisa ter um planejamento financeiro empresarial e de todas as áreas da sua vida – casa, carro, estilo de vida, alimentação e gastos extras.

Cada ponto que você enxugar será um valor a mais para investir no negócio.

Lembre-se que algumas despesas que você cortar agora, poderão ser retomadas no futuro, quando seu empreendimento estiver com saúde financeira.

Crie uma planilha de Gastos X Ganhos

Para verificar onde é possível economizar, você precisa entender sua receita e suas despesas reais.

Liste em uma planilha tudo que você recebe, como salário, rendimentos, aluguéis e outras fontes de renda.

Relacione também todos os seus gastos fixos – moradia, luz, água, internet e outros – e gastos variáveis – compras, passeios, beleza, viagens.

Com tudo reunido, você poderá visualizar sua situação e escolher onde economizar.

Corte gastos dispensáveis

Por mais que seja prático e agradável ter uma conta nos serviços de streaming, como a Netflix, assistir aos programas da TV a cabo, pedir comidas no app de delivery e se locomover com motoristas de aplicativo, tudo isso pode ser deixado de lado, pelo menos por alguns meses.

Da sua lista de despesas variáveis, procure cortar esses “gastos invisíveis” e reavaliar seus planos de TV por assinatura, internet e celular.

Pode ser a hora de encontrar um pacote mais barato.

2.  Defina um valor para guardar

Para saber quanto economizar, você precisará compreender seus gastos com a nova empresa.

Apesar da abertura do MEI ser gratuita, você precisará pagar:

  • Uma contribuição mensal (referente aos impostos de INSS, ISS e ICMS);
  • Sua infraestrutura, como aluguel, energia elétrica, água, internet fixa, equipamentos;
  • Contratar pessoas para te ajudar, se for o caso – sendo MEI você pode contratar até uma pessoa;
  • E outros gastos correspondentes ao seu segmento de mercado.

É preciso calcular estas despesas e somar a isso um valor de capital de giro para fazer seu negócio funcionar.

Caso você esteja empregado e está se planejando para sair do trabalho para abrir seu negócio, a dica é economizar na conta pessoal o valor equivalente a seis meses de gastos.

Assim, você terá uma boa reserva financeira para iniciar seu negócio com tranquilidade e estará seguro em caso de emergências e crises.

Em geral, os primeiros meses de um novo negócio são marcados por muitos gastos iniciais e leva um tempo até você conseguir tirar o seu pró-labore (seu salário).

3.  Não compre por impulso

Outra excelente dica para ter controle financeiro  e economizar é evitar as compras por impulso.

Quando for ao supermercado, compre apenas o que está na sua lista; se for ao shopping, evite olhar as vitrines e compre apenas o produto que te levou até lá.

E não é só nas lojas físicas que a compra por impulso acontece.

Cada vez mais os brasileiros se adaptam às compras online e a possibilidade de consumir do conforto de casa, com apenas um clique, é uma verdadeira cilada.

Uma alternativa para quando você vir um anúncio ou produto que te interessa é esperar um dia para efetuar a compra.

Se no dia seguinte o desejo permanecer, avalie seu orçamento do mês e, aí sim, compre.

Pesquise antes de comprar

Para evitar as compras por impulso e acabar pagando mais caro, é importante pesquisar o produto em diversas lojas antes de comprar.

Pela internet, você pode verificar as lojas concorrentes e fazer uma comparação.

Isso vale também para serviços de telefonia, internet, TV, planos de saúde e outros.

Antes de cair na tentação de uma promoção ou tarifas que aparentam estar em oferta, você pode comparar quais planos são mais vantajosos para você.

4.  Atenção com o cartão de crédito

Apesar de trazer diversos benefícios ao dia a dia, como segurança e praticidade, o cartão de crédito pode ser uma armadilha para quem quer economizar para abrir seu negócio.

Centralize os gastos em um cartão

Tenha apenas um cartão de crédito (ou poucos) para concentrar seus gastos e evitar diversas anuidades e taxas.

Ter vários cartões também dá a sensação de que você tem dinheiro sobrando e facilita o gasto não planejado.

Fuja das parcelas

Embora seja muito atrativo comprar um produto com 10 ou 12 vezes, a verdade é que o valor falsamente economizado desse parcelamento está embutido no valor integral do produto.

Comprando à vista, é possível até que você consiga descontos.

É possível, ainda, que você não consiga planejar com muita antecedência o orçamento dos meses posteriores.

Se você parcela em 10 vezes, por exemplo, daqui a dez meses pode ser que você não tenha o suficiente em conta para pagar a parcela integral.

Pague a fatura em dia

Sempre pague a fatura completa do seu cartão de crédito e programe-se para quitá-la dentro da data de vencimento.

Os juros rotativos do cartão são muito altos e a cada dia sua dívida aumentará.

5.  Onde investir? Nem pense em poupança!

Após colocar em prática todas as dicas acima, você conseguirá ter mais controle dos seus gastos, terá minimizado as despesas e saberá quanto economizar.

Mas, onde guardar esse dinheiro?

A dica aqui é ter uma carteira de investimentos variada, em ativos mais rentáveis e que você tenha liquidez para retirar a quantia que quiser quando precisar.

Todo mês, invista o valor determinado em um fundo de renda fixa ou variável que você decidir e seja disciplinado.

Mas fuja da poupança, uma vez que o rendimento é inferior a 1% considerando a inflação.

Agora que você já sabe como economizar, comece a colocar seu plano de negócios em prática.

O primeiro passo é registrar-se como pessoa jurídica e criar sua presença digital com um site ou redes sociais para divulgar seu trabalho.

Assim, você começa a captar clientes – o que todo empreendedor iniciante mais quer.

Quer começar? Veja agora como abrir seu MEI!

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Gestão Click