Conforme reportagem da CBN, a quantidade de servidores do INSS está muito abaixo do que deveria. E, pra piorar a situação, há uma fila de mais de 2 milhões de requerimentos a serem analisados.

A lei prevê um prazo máximo de 45 dias para que o órgão dê uma resposta aos cidadãos, o que na prática tem passado até de um ano.

Além de poucos servidores, muitos estão em vias de se aposentar e não há previsão de novas contratações.

PUBLICIDADE

Recentemente, o INSS passou a receber certos requerimentos apenas pela internet, pela plataforma MEU INSS, de modo que o procedimento pode ser feito por qualquer pessoa, a qualquer hora do dia, porém, sem a triagem e orientação de um servidor público.

Assim, a fila foi transferida das agências para a internet.

Para a Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, Adriane Bramante, “As pessoas que fazem isso sozinhas não sabem exatamente o que juntar, o que colocar, se têm direito ou não. Às vezes elas só querem fazer uma contagem de tempo e o sistema faz uma contagem simples, não inclui período rural, período especial. Ainda tem muitas falhas“.

Como exemplo, citamos o caso da Senhora G., a qual deu entrada no requerimento de aposentadoria junto ao INSS em fevereiro de 2018, quando já havia cumprido todas as exigências para receber o benefício. Porém, passados doze meses, o seu requerimento ainda estava “em análise”, o que a motivou a “buscar a Justiça”. Aproximadamente dois meses após, passou a receber o seu benefício de aposentadoria, mais os atrasados desde fevereiro de 2018.

A situação é alarmante e tem surgido cada vez mais casos como este, mas com o apoio de um escritório especializado é possível não perder tanto tempo para receber um benefício previdenciário.

Para tanto, recomenda-se que as pessoas busquem alguém de confiança, pesquisem e se informem sobre o profissional que estão contratanto para resolver seus problemas junto ao INSS. Como esse serviço é prestado por advogados, a sugestão é que verifiquem a regularidade da inscrição junto à Ordem dos Advogados do Brasil.

Conteúdo original por Gilberto Andreatta Maia.

12 Comentários

  1. Dei entrada na aposentadoria por idade da pessoa com deficiência em maio/2019. Agora está no CEAB, em análise, pelo visto nós comentários ainda vou esperar muito. E diante da situação de pandemia, muitos idosos vão morrer sem receber o sonhado benefício. Só Deus para ter misericórdia de todos

  2. Entrei com pedido de recurso , indeferiram meu pedido porque a declaração que apresentei tinha o layout diferente do que eles queriam, apesar de ter todas as informações solicitadas, dei entrada no meu pedido em março de 2019 e me deram a resposta em agosto , data que eu entrei com recurso.. detalhe tenho mais de 61 anos e 250 meses de recolhimento, tempo superior do solicitado .nem mais acredito que vou conseguir um direito que é meu…

  3. Já vai fazer 3 anos que estou esperando resposta tenho problema clonico renal arterial tenho presao arterial descontrolada coração relatado e não mim passaram na perícia e o recurso á mais de 2anos esperando te artrose si sento custo levanta. Passo muito mal até pra caminhar muita dor no peito já infartei várias vezes. Só Deus pra ter misericórdia sou negra aí as medica da perícia Nei medi pressão

  4. A mas de 2 anos espero resposta de um recurso porque num mês ano fiz perícia passei no mesmo ano e porque antes não mim passaram é o mesmo problema de saúde tenho problema crônico renal arterial pressão alta coração delatado artrose.

  5. Já vai fazer 3 anos que estou esperando resposta tenho problema clonico renal arterial tenho presao arterial descontrolada coração relatado e não mim passaram na perícia e o recurso á mais de 2anos esperando te artrose si sento custo levanta. Passo muito mal até pra caminhar muita dor no peito já infartei várias vezes. Só Deus pra ter misericórdia sou negra aí as medica da perícia Nei medi pressão.

  6. Dei entrada na aposentadoria especial em abril de 2017. Em dezembro foi indeferido, descontaram licença maternidade, mas demoraram tanto tempo para dar essa resposta que o tempo que eles descontaram já havia ultrapassado. O advogado entrou com recurso e pediu acréscimo do tempo em dezembro de 2017. Até o presente momento não deram resposta final. Em novembro de 2019 o advogado deu uma nova entrada. Estou no aguardo, o que sair primeiro, ou o recurso ou a nova entrada. Depois correr atrás dos atrasados. Já possuo 28 anos trabalhados como enfermeira de UTI, insalubre. Onde precisa apenas 25 anos. Isso é um descaso total com o contribuinte. País sem lei.

  7. A impressão forte que dá é que há algum tipo de convênio entre agentes e advogados.
    Imagino (e é direito meu imaginar) que percentual que o advogado cobra sobre o benefício seja redistribuido parcialmente entre agentes de interesse do mesmo para fazer o caso “andar” ou até mesmo.para “empacar” mais um pouco até render valor interessante pra uma partilha.

  8. Dei entrada na minha aposentadoria no dia 04 de janeiro de 2019 vai fazer 1 ano , até agora nada, vou contratar um advogado ,talvez possa me ajudar.

  9. Comigo também está acontecendo a mesma coisa, entrei em outubro de 2018 e nada ainda. Agora foi transferida pra CEAB SRII e agora que não sai mesmo. Sou de MG e meu pedido foi pra região Sudeste, e não consigo falar no 135 pra saber por que foi tão longe. Perdendo as esperanças.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.