A inadimplência nas empresas, o que fazer?

Infelizmente o cenário econômico brasileiro atual não está estável, temos um alto número de desemprego e a realidade é que os salários são baixos, o que tem contribuído para o aumento do número de inadimplentes nos últimos anos.

O alto número de inadimplência em uma empresa pode inviabilizar a sua continuidade, por isso é necessário um olhar criterioso para encontrar a solução para esse problema.

E o que fazer?

Primeiramente, é importante entender que a melhor forma de reduzir a inadimplência é evitando-a. Como?

· As formas mais seguras para receber são por depósitos, transferências e cartões de crédito ou débito.

· Quando oferecer crédito, seja criterioso em saber se o cliente possui boa reputação, no entanto, não ofereça valores de crédito muito altos.

· Sempre que possível faça um contrato escrito com as especificações do pagamento e o que pode ocorrer em caso de inadimplência.

· Comunique seu cliente antes do vencimento (Você não irá cobrar, mas comunicar que o boleto ou a data de pagamento é no dia seguinte, ou no dia tal!)

Mesmo após todos os cuidados, ainda assim o cliente ficou inadimplente. E agora?

· A ação deve ser imediata! Quanto mais tempo demora para cobrar, mais difícil fica de receber!

· Envie uma carta registrada, com aviso de recebimento, explicando que se caso não ocorrer o adimplemento em um prazo de 7 (sete) dias, serão tomadas as ações judiciais adequadas.

· Se possível, corte totalmente o fornecimento.

· Proteste a dívida no cartório e inscreva o nome do devedor no SCPC e SERASA (avise antes que tomará essa providência)

Se nada der certo! A única alternativa que falta é a ação judicial apropriada.

Por Ana Beatriz Junqueira Munhoz, advogada, inscrita na OAB/SP n° 366.796