Em um momento tão atípico como o vivenciado nos últimos meses por conta da pandemia do novo coronavírus, muitas empresas estão vivenciando pesadelos que eram apenas parte de uma possível simulação em um caso “hipotético”.  Porém a crise está presente no mundo e, diante dela, o que pode ser feito?

Com 35 anos de vivência corporativa e desde 2015 à frente da MORCONE Consultoria Empresarial, atendendo a diversos segmentos e portes de empresas, hoje trago um artigo apontando algumas alternativas para negócios na crise, com base no que tenho visto em minha trajetória como consultor empresarial e até mesmo em minha coluna na Jovem Pan News Bauru, sanando dúvidas e apontando caminhos para empresários da região.

Esse problema de saúde pública mundial pegou todo o globo de surpresa e diante dessa situação caótica, o que precisa ser feito, por hora, é pensar em ações emergenciais.

De maneira geral, o recomendado é que os administradores priorizem aquilo que é mais importante para manter as operações da empresa, como, por exemplo, os funcionários que restaram. Também não se pode deixar de manter os poucos fornecedores estratégicos que mantêm a empresa funcionando.

Fora o que é considerado prioridade, o restante precisa ser negociado. Em um caso de excesso de estoque, por exemplo, a empresa pode até mesmo tentar negociar a devolução de parte desse estoque (capital parado).

Alternativas para negócios na crise – segmentos que têm encontrado oportunidades

Um dos caminhos para muitos segmentos de negócio na crise por conta do Covid-19 é apostar fortemente no online, no digital, em estreitar laços com clientes nesse período de quarentena, manter as atividades no online e por meio dos serviços de entrega. As empresas que já investiam com força na internet, têm conseguido driblar com muito mais facilidade esse momento caótico que estamos vivendo.

Mas hoje quero dar algumas dicas, com base em relatos de empresários que tenho ouvido nas últimas semanas, dos mais variados segmentos de atuação.

Mercado Imobiliário

Uma das principais crises no mercado imobiliário é que, por conta da pandemia, as pessoas não estão conseguindo arcar com os alugueis, a inadimplência nesse setor está alta.

Algumas empresas desse setor têm adotado a medida da compra de imóveis com dívidas, trata-se de um grupo de investidores que compra o imóvel. Em alguns casos é até mesmo negociado com a pessoa para que continue no imóvel pagando um valor mais barato no formato de aluguel.

Franqueados

Aqueles que são franqueados têm encontrado muitos problemas para conseguir renegociar prazos juntos às franqueadoras, o recomendado nesses casos seria o auxílio junto a um advogado. Há, inclusive, decretos federais e estaduais que podem ser favoráveis em casos de dificuldade de renegociação com a franqueadora.

Já em relação ao pagamento de impostos (problema entre todas as empresas), o recomendado é tentar segurar o quanto for possível, e para isso, até mesmo o Governo Federal tem revisto prazos para o recolhimento de impostos para julho.

Construção Civil

Dentre as alternativas para empresas na crise, acho interessante também mencionar o ramo da construção civil. Por conta da pandemia, houve redução de demanda ocasionada pela paralisação das atividades. Acho importante mencionar que muitas construtoras estão conseguindo driblar bem a crise, por conta de sua trajetória focada também no digital, o que reforça o já mencionado sobre a importância do investimento no online.

Empresas que crescem em meio à pandemia

Diante de um momento tão delicado na economia mundial, muitos negócios têm redescoberto o próprio setor de atuação. Dentre as muitas alternativas para empresas na crise está também a redescoberta de sua maneira de se comunicar e, para isso, o meio digital é fundamental.

Esse é o momento para empresas que desejam sair da crise ainda mais fortes, rever suas finanças, sua gestão, prioridades em relação aos seus processos e até a sua participação no meio digital: se reinventar é preciso! Em períodos como esse, muitos negócios estão conseguindo se sair melhor do que imaginavam porque já estavam focados na comunicação digital de maneira assertiva com os seus clientes.

Outro fator importante para superar a crise também é procurar auxílio antes do problema se agravar. O trabalho de mentoria e de consultoria empresarial pode ser muito bem-vindo nesse momento de pandemia e ambos podem ser prestados de maneira remota.

Carlos Moreira – Há mais de 35 anos atuando em diversas empresas nacionais e multinacionais como Manager, CEO (Diretor Presidente), CFO (Diretor Financeiro e Controladoria) e CCO (Diretor Comercial e de Marketing).É empresário há mais de 15 anos e sócio e fundador da MORCONE Consultoria Empresarial.