Aprenda a calcular o ICMS-ST

Precisa fazer o cálculo de ICMS-ST para a venda de uma mercadoria e não sabe como? Veja na prática um exemplo de substituição tributária.

105
contabilidade

A substituição tributária (ST) foi criada para facilitar o pagamento do ICMS, imposto que incide em todas as mercadorias. Trata-se de uma retenção antecipada do ICMS, que é cobrada somente do primeiro contribuinte com acesso àquele produto.

Nada mais é do que uma forma do governo garantir a arrecadação do tributo na fonte. O estado cobra o imposto da venda de um produto no momento em que ele sai da indústria, mesmo que depois ele passe por revendas, distribuidores e comerciantes.

Apesar da ação do substituto tributário, não significa que ele pagará o imposto sozinho.

Considerando a futura passagem e compra do produto a partir de diversos envolvidos, existe um cálculo para realizar para que ninguém saia prejudicado.

Afinal, a ideia é que o ICMS-ST facilite o processo de pagamento e até mesmo evite a sonegação fiscal.

Já escrevemos no blog um texto exclusivo sobre o que é substituição tributária, com todos os detalhes sobre o assunto, e outro sobre como calcular.

Que tal agora irmos direto ao exemplo de substituição tributária?

Como funciona o cálculo do ICMS-ST?

Antes do exemplo de substituição tributária na prática, vamos entender apenas alguns detalhes sobre como funciona o cálculo do ICMS-ST.

A empresa responsável por reter o Imposto sobre Circulação de Mercadorias precisará saber:

  • O preço de venda do produto;
  • A alíquota do ICMS (do estado de origem e destino);
  • Além de identificar a margem de valor agregado (MVA)* do estado.

*A MVA é uma margem estimada pelo governo para efeitos de carga tributária

A base de cálculo da retenção soma o preço de venda com valores de seguro, frete e outros encargos cobrados ou transferíveis, além da MVA, e aplica a alíquota interna da operação.

Para calcular o débito da substituição tributária, a base de cálculo é multiplicada pelo ICMS interno. O ICMS próprio, que esteve agregado no preço de venda do produto, deve ser retirado.

Você entenderá um pouco melhor com o exemplo abaixo!

Exemplo de substituição tributária

O exemplo de substituição tributária a seguir lhe mostrará a fórmula para que possa testar na prática e compreender melhor como calcular.

ICMS-ST:

(Base de Cálculo ST x Alíquota) – ICMS da operação própria

Considerando que:

  • A base de cálculo é o valor da mercadoria + frete + IPI + MVA + outras despesas;
  • O ICMS da operação própria é a base de cálculo da operação x alíquota;
  • O ICMS presumido é a base de cálculo ST x alíquota.

Portanto, se uma fabricante do estado de São Paulo com destino para o mesmo estado tem o valor de venda de R$ 2.000 e IPI calculado à alíquota de 5%, de acordo com a Tabela de IPI da região, traz o seguinte cálculo como exemplo de substituição tributária:

  • ICMS da operação própria:

R$ 2.000 x 18% (alíquota interna para a mercadoria) = R$ 360,00

  • Base de cálculo do ICMS – ICMS-ST (substituição):

R$ 2.000 + R$ 100 (IPI) + 35% de MVA = R$ 2.835

  • ICMS Presumido (ICMS-ST):

R$ 2.835 x 18% (alíquota interna) = R$ 510,3

  • ICMS a ser retido:

R$ 510,3 (ICMS presumido) – R$ 360 (ICMS da operação própria) = R$ 150,3

Observações antes de fazer o cálculo

Apesar do cálculo prático a partir de uma fórmula pré-estabelecida, é importante ainda considerar as seguintes observações:

  1. Nem todos os produtos podem recolher ICMS-ST, portanto verifique nas normas do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ) o produto que pretende utilizar a ST;
  2. Cada estado tem sua alíquota para as bases de cálculos, inclusive mudam o resultado final da conta caso seja uma operação interestadual ou não;
  3. Os valores também podem variar dependendo tipo do produto, da empresa e da operação realizada.

Se precisar de auxílio para checar as informações e calcular de forma mais segura para sua empresa, você também pode contratar uma ferramenta automatizada para o cálculo ou então um sistema que emita notas fiscais e agilize também este processo.

Tem alguma dúvida? Gostaria de saber mais detalhes sobre questões tributárias?

Fique à vontade para continuar acompanhando nossos conteúdos, que trazem constantemente informações atualizadas sobre planejamento tributário e notas fiscais.

Dica extra

Atenção você contador ou estudante de contabilidade, conheça nosso treinamento voltado para contadores iniciantes, ensinando na prática procedimentos contábeis que todo contador precisa saber, mas que não se ensina na faculdade.

Tudo que você precisa saber para abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs, Contabilidade, Imposto de Renda. Quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade!

Conteúdo original NFe.io