Auxílio Emergencial é prorrogado e tem suas parcelas antecipadas

0

A prorrogação do auxílio emergencial que já havia sido confirmada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, desde o final da semana passada, voltou a ser reafirmada pelo presidente Jair Bolsonaro. Conforme declaração de Bolsonaro, o presidente foi incisivo em divulgar as mesmas informações repassadas por Guedes.

De acordo com declaração de ambos, o objetivo principal para a prorrogação do auxílio emergencial é garantir apoio aos cidadãos mais prejudicados frente a pandemia durante o ciclo de vacinação do Ministério da Saúde, que prevê que até outubro toda população adulta estará vacinada.

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Auxílio por mais três meses

Conforme declaração do presidente, o governo visa prorrogar o auxílio emergencial por mais três meses, onde a decisão final sobre a quantidade de parcelas será definida pelo presidente e também pelo ministro da Cidadania, João Roma, com base em dados concretos sobre o ritmo de vacinação da população adulta pelo Ministério da Saúde.

Caso toda a população adulta do país seja vacinada até o fim de setembro, o auxílio emergencial será prorrogado por duas parcelas, entretanto, se a vacinação ocorrer até meados de outubro, o governo prorrogará o benefício por mais três meses.

Com relação aos valores, o objetivo do governo é garantir o que já vem sendo pago aos mais de 40 milhões de beneficiários do auxílio emergencial 2021. Além disso, a prorrogação não deverá permitir novas inscrições, sendo possível apenas para aqueles que seguem recebendo as parcelas este ano.

Antecipação do calendário

Com o avanço do calendário de pagamentos, a Caixa Econômica Federal junto ao Governo Federal realizaram a antecipação da terceira parcela do auxílio emergencial, assim como ocorreu nas duas últimas.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a quarta parcela também tem tudo para ser antecipada, no entanto, a confirmação sobre a antecipação da quarta parcela deve ocorrer somente nas próximas semanas, conforme o banco for finalizando o ciclo 3 de pagamentos do benefício.

Vale lembrar ainda que os beneficiários do Bolsa Família que recebem o auxílio emergencial não terão o calendário de pagamentos antecipado, tendo em vista que o governo utiliza as mesmas datas do Bolsa Família para pagar o auxílio ao grupo de beneficiários.

Calendário da terceira parcela

Calendário de pagamentos em conta poupança social digital

Nascidos emAntigo calendárioNovo calendário
Janeiro20 de junho18 de junho
Fevereiro23 de junho19 de junho
Março25 de junho20 de junho
Abril27 de junho22 de junho
Maio30 de junho23 de junho
Junho4 de julho24 de junho
Julho6 de julho25 de junho
Agosto9 de julho26 de junho
Setembro11 de julho27 de junho
Outubro14 de julho29 de junho
Novembro18 de julho30 de junho
Dezembro21 de julho30 de junho

Calendário de saques e transferência

Nascidos emAntigo calendárioNovo calendário antecipado
Janeiro13 de julho1 de julho
Fevereiro15 de julho2 de julho
Março16 de julho5 de julho
Abril20 de julho6 de julho
Maio22 de julho8 de julho
Junho27 de julho9 de julho
Julho29 de julho12 de julho
Agosto30 de julho13 de julho
Setembro4 de agosto14 de julho
Outubro6 de agosto15 de julho
Novembro10 de agosto16 de julho
Dezembro12 de agosto19 de julho

Calendário do Bolsa Família

Inscritos NIS3ª parcela
NIS de final 117 de junho
NIS de final 218 de junho
NIS de final 321 de junho
NIS de final 422 de junho
NIS de final 523 de junho
NIS de final 624 de junho
NIS de final 725 de junho
NIS de final 828 de junho
NIS de final 929 de junho
NIS de final 030 de junho