Bitcoin despenca até 15% poucos dias depois de atingir o recorde de alta

0

O Bitcoin caiu até 15% no sábado, sua maior queda intradiária desde fevereiro, poucos dias depois de atingir níveis recordes.

Não está claro o que causou a venda.

A queda na moeda digital mais popular do mundo veio depois que relatórios atribuíram o declínio à especulação de que o Tesouro dos EUA pode tomar medidas contra a lavagem de dinheiro realizada com ativos digitais, de acordo com a Bloomberg.

O Tesouro dos Estados Unidos não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários do USA TODAY.

Em particular, um blecaute na região chinesa de Xinjiang, que supostamente alimenta grande parte da mineração de Bitcoin, foi culpado pela venda, informou a Reuters, citando o site de dados CoinMarketCap.

Em 24 horas, o valor de um bitcoin caiu 8%, de US $60.884,85 para $52.810,06, de acordo com o CoinGecko, um site de criptografia de dados de mercado.

O preço de um bitcoin atingiu uma baixa de US $52.810,06 no final de sábado, 17, depois de cair mais de $7.000 em uma única hora, antes que as perdas diminuíssem.

Embora a última vez que atingiu esse nível foi há apenas três semanas, em 26 de março. A última negociação era de US $56.044,49.

O Bitcoin caiu 14% em relação à alta de $64.895,22 na quarta-feira. Em um ponto, caiu quase 20% de seu máximo histórico no fim de semana.

Apesar das quedas, o Bitcoin está avaliado em mais de US $1 trilhão, após um aumento de quase 700% nos últimos 12 meses.

Outras criptomoedas também caíram no fim de semana. Ether, a segunda maior moeda digital em valor de mercado, caiu 7%.

Na semana passada, os preços do bitcoin chegaram a US $64.000 com a Coinbase, a maior bolsa de criptografia dos EUA, fazendo sua estreia pública na Nasdaq.

A listagem da Coinbase, que foi vista como um evento marcante para a indústria de criptomoedas, atraiu traders amadores.

O forte aumento no valor dos bitcoins recentemente gerou preocupações com uma possível bolha no mercado de criptomoedas, alertam alguns analistas, com a moeda mais do que dobrando desde o início de 2021.

Cerca de 74% dos entrevistados no último relatório de gestores de fundos globais do Bank of America (Banco da América) disseram que a moeda digital mais popular do mundo é uma bolha.

Designed by @master1305 / freepik
Designed by @master1305 / freepik

A Bitcoin tem sido altamente volátil. No final de 2017, o token digital subiu para quase US $20.000, antes de cair para quase US $3.000 no ano seguinte.

Dogecoin

Dogecoin, a criptomoeda criada como uma paródia, bateu um recorde na sexta-feira.

Rumo ao final de semana, a moeda havia disparado mais de 400% na semana passada e disparado em mais de 5.000% desde o início do ano, alimentando ainda mais as preocupações sobre uma bolha de criptomoedas.

Robinhood sofreu brevemente uma “grande interrupção” na semana passada no meio da recuperação do Dogecoin, irritando muitos investidores de varejo.

Durante o fim de semana, a Dogecoin caiu de seu recorde de alta, depois de chegar a 44 centavos na sexta-feira, 16, para atingir uma baixa de 24 centavos no sábado, 17, embora tenha recuperado algumas de suas perdas e atualmente está sendo negociado em torno de 31 centavos.

O Bitcoin já estava sob pressão nos últimos dias. Caiu mais de 4% na sexta-feira depois que o banco central da Turquia proibiu o uso de criptomoedas no final de abril, dizendo que os pagamentos criptográficos traziam “riscos significativos”.

A Índia também deve propor uma lei que proíba as criptomoedas, multando qualquer pessoa que negocie no país ou detenha tais ativos digitais.

De fato, mais empresas começaram a aceitar a moeda como opção oficial de pagamento, apesar das preocupações com a volatilidade do mercado de criptomoedas.

Bancos de investimento como o Morgan Stanley ofereceram a alguns dos clientes mais ricos acesso aos fundos Bitcoin.

Em fevereiro, o CEO da Tesla, Elon Musk, disse que a empresa de carros elétricos aceitaria bitcoins como forma de pagamento para todos os modelos de seus carros nos EUA. 

A empresa de pagamentos online PayPal também começou a aceitar Bitcoin como forma de pagamento.

A euforia em torno da estreia comercial da Coinbase pode desencadear uma reação de curto prazo do tipo “compre o boato, venda o evento” para os investidores, disse em uma nota Edward Moya, analista de mercado sênior do serviço de negociação de câmbio OANDA.

“Compre o boato, venda a notícia”, é um ditado de mercado baseado na crença de que um ativo pode subir em antecipação aos boatos e, em seguida, estagnar ou cair quando os investidores realizam lucros após a divulgação da notícia.

Conteúdo traduzido da fonte USA Today por Wesley Carrijo para o Jornal Contábil