Cálculo trabalhista: aprenda a fazer passo a passo

12

Realizar os cálculos trabalhistas com exatidão assegura a empresa contra multas e prejuízos diversos e ainda aumenta substancialmente seu poder de negociação nas ações e a velocidade nos processos trabalhistas.

Para realizar o cálculo trabalhista é preciso seguir um passo a passo a fim de garantir o cumprimento dos direitos do trabalhador e que nenhuma verba monetária foi esquecida, caso haja uma reclamação trabalhista.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Saldo de salário

O primeiro passo é calcular corretamente o saldo de salário, ou seja, a remuneração correspondente ao número de dias que o funcionário efetivamente trabalhou no mês da rescisão. Basta dividir o salário por 30 dias para saber quanto o empregado ganha por dia.

Suponhamos que um colaborador ganhe um salário de R$ 900. Dividido por 30 dias fica R$ 30,00 por dia. Se no mês da rescisão ele trabalhou 8 dias, então 8 x R$ 30,00 = R$ 240,00 de saldo de salário.

Aviso prévio

De acordo com os artigos 487 e 491 da CLT, é um comunicado que o empregador deve fazer para o colaborador (ou vice-versa) informando a ruptura do contrato de trabalho com antecedência de 30 dias, sob pena de indenizar esse período.

O valor correspondente ao aviso prévio será sempre referente ao valor do salário mensal do funcionário. Neste exemplo, o valor é de R$ 900,00.

Férias Proporcionais

Nas férias proporcionais, o trabalhador receberá o valor correspondente ao período aquisitivo incompleto de férias, na proporção de 1/12 por mês de serviço, ou fração superior a 15 dias de trabalho — 15 dias ou mais considera-se um mês — sempre observando as faltas injustificadas no período aquisitivo.

Exemplo: se o empregado trabalhou cinco meses mais um mês integrado de aviso prévio, então calcula-se 6/12 de férias proporcionais. Desta forma, divide-se o salário R$ 900,00/12 (meses do ano) e multiplica-se por 6 (5 meses de trabalho mais 1 mês de aviso prévio).

R$ 900,00/12 = R$ 75,00 x 6 = R$ 450,00.

1/3 de Férias

Além das férias proporcionais o trabalhador receberá 1/3 de férias conforme a Constituição Federal. Para chegar a esse valor divide-se o valor das férias por 3: R$ 450,00/3 = R$ 150,00.

13º Salário Proporcional

Tal como as férias proporcionais, o trabalhador tem o direito ao 13º proporcional que deve ser calculado igualmente: R$ 900,00/12 = R$ 75,00 x 6 = R$ 450,00.

FGTS

O FGTS será pago sobre o saldo de salário. Neste exemplo o empregado trabalhou 8 dias no mês da rescisão, tendo direito a R$ 240,00 de saldo de salário, assim: R$ 240,00 x 8% = R$ 19,20.

Também incidirá sobre o 13º salário proporcional. R$ 450,00 x 8% = R$ 36,00.

Total: R$ 55,20.

Se empregador não tiver feito o recolhimento mensal do FGTS sobre o salário do trabalhador, deverá por ocasião da rescisão fazer o cálculo da indenização substitutiva referente à quantidade de meses mais o mês relativo ao aviso prévio.

INSS e IRPF

Sobre os valores rescisórios devem ser observados os descontos do INSS e do IRPF que obedecem as tabelas de limites conforme o salário do trabalhador.

Segundo a tabela do IRRF 2017, os rendimentos são isentos até R$ 1.903,98.

INSS sobre:

  • Saldo de salário: R$ 240,00 x 8% = R$ 19,20
  • Aviso prévio: R$ 900,00 x 8% = R$ 72,00
  • 13º proporcional (trabalhado): R$ 375,00 x 8% = R$ 30,00

Total: R$ 121,20

Multas

Conforme o art. 18, § 1.º, da Lei 8.036/90 o empregador deverá pagar 40% de multa sobre o montante do FGTS ao empregado demitido sem justa causa.

Logo: R$ 900,00 x 8% = R$ 72,00 x 6 = R$ 432,00 + R$ 55,20 = R$ 487,20 x 40% = R$ 194,88.

Ainda sobre multas é importante observar os artigos 467 e 477 da CLT.

No nosso exemplo, o resultado do cálculo trabalhista é o seguinte:

Vencimentos: R$ 2.440,08

Descontos: R$ 121,20

Total líquido: R$ 2.318,88

Este foi um exemplo muito simples. Existem ainda outras particularidades que precisam ser observadas, por isso é muito importante contar com a ajuda de um profissional de contabilidade qualificado e apto para manter a exatidão dos cálculos e evitar maiores prejuízos.

Via progresso contabilidade

12 Comentários

  1. Eu trabalho numa empresa a 2 anos e 3 meses de motorista salário 1,460.00 tô com uma férias vencida já, caso me mandem embora qual é o valor que irei receber…

  2. Trabalho na empresa a 3 meses e fui mandada embora com salário fixo de 1,600,00 qual valor da minha rescisão? Na vdd término de contrato.por favor me ajudem.

  3. bom meu nome e marcelo simplicio eu trabalho desde setembro 2018 e a empresa me deve de salario de abril para ca eainda nao pagou eu queria saber como eu devo fazer para poder ter direito compareço todos os dia no trabalho tenho ferias vencidas tenho decimo terceiro e salarios vencidos o que devo fazer

  4. Eu tô trabalhando e vão mim demitir em novembro vou faz 1anos 11mes quantos eu tenho direito do rescisão?

  5. Trabalhei 3 meses sem carteira assinada
    04/12/2018 assinaram minha carteira e me mandaram embora com aviso prévio indenizado 16/09/2019.
    Meu salário era 1.185,00
    Gostaria de saber qual valor dos meus cálculos trabalista ?

  6. Eu entrei no serviço 15/01/2019 E vó sair dia 21/09/2019 e eu recebi o aviso prévio qual o valor que receberei de acerto ? E meu salário e de 1,415$

  7. Eu entrei no serviço 15/01/2019 E vó sair dia 21/09/2019 e eu recebi o aviso prévio qual o valor que receberei de acerto ?

  8. Eu entrei no meu emprego dia 10/04/2019 fui mandada embora sem justa causa e o aviso foi trabalhado até dia 15/08/2019..
    Ele pegou a minha carteira segurou ela por 3 meses e não me registrou.
    E meu salário e 1800.00 real.
    Gostaria de saber dos cálculos do meus direitos

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.