Neste mês de Agosto os beneficiários inscritos no Bolsa Família vão receber a 5ª e última parcela do Auxílio Emergencial. Diferente do restante dos beneficiários do auxílio, o Bolsa Família segue o cronograma padrão do benefício e o pagamento se inicia no dia 20 de agosto e termina no dia 31 deste mês.

Calendário da 5ª parcela

No último dia 31 de julho a Caixa Econômica Federal encerrou os pagamentos da quarta parcela para os beneficiários do Bolsa Família. Vale lembrar que o saldo é depositado na mesma conta onde é pago o Bolsa Família.

Por tanto os inscritos no programa podem sacar o dinheiro através dos caixas de autoatendimento, casas lotéricas ou nas unidades da Caixa Aqui.

Última parcela

O calendário considera o número do benefício, mas ignorando o dígito. Dessa forma, no dia 20, os primeiros contemplados serão os que possuem o número do NIS com o final 1. No dia 31, recebem os de final 0.

bolsa familia

Confira logo a seguir (de acordo com o número final do NIS):

  • 1 – 20 de Agosto
  • 2 – 21 de Agosto
  • 3 – 22 de Agosto
  • 4 – 23 de Agosto
  • 5 – 24 de Agosto
  • 6 – 27 de Agosto
  • 7 – 28 de Agosto
  • 8 – 29 de Agosto
  • 9 – 30 de Agosto
  • 0 – 31 de Agosto

O Auxílio Emergencial e o Bolsa Família

O auxílio emergencial está sendo pago aos beneficiários do Bolsa Família, o cronograma de pagamentos segue o calendário regular do programa, onde o pagamento é feito nos dez últimos dias do mês e segue determinado pelo número final do Número de Identificação Social (NIS).

Logo, com o pagamento iniciado no dia 20 até o dia 31, todos os beneficiários do Bolsa elegíveis ao auxílio emergencial receberão as parcelas de R$ 600 e R$ 1.200 (no caso das mães chefes de família).

Dessa maneira, a parcela de agosto é referente à quinta parcela do auxílio emergencial. Portanto, o auxílio vai até agosto para beneficiários do Bolsa Família.

Além do pagamento do auxílio emergencial, o governo estuda substituir o Bolsa Família por um novo programa assistencial que pretende ser mais amplo que o atual Bolsa e se utilizará da base do auxílio emergencial.

Em outras palavras, o novo programa do governo atenderá além dos inscritos no Bolsa Família, atenderá categorias como trabalhadores informais, autônomos, desempregados e demais categorias que estão recebendo o auxílio, o nome do novo programa sugerido pelo Governo é o “Renda Brasil”.