Centrais sindicais pedem a candidatos na Câmara a volta do auxílio emergencial

0

As centrais sindicais estão pedindo a volta do auxílio emergencial no valor de R$ 600, e para conseguirem o que querem, resolveram pedir ajuda à Presidência da Câmara. Na quinta-feria (14), representantes dos sindicatos do país tiveram uma reunião com o candidato Baleia Rossi (MDB-SP), em São Paulo.

Segundo o Portal UOL, eles já tinham se encontrado com o candidato Arthur Lira (PP-AL), em Brasília, na segunda-feira (11). Durante a conversa foi entregue um documento com propostas aos candidatos, sendo uma delas a manutenção do auxílio emergencial durante a pandemia do novo coronavírus com medidas de proteção para manter os empregos, vacinação célere contra a covid-19 a toda população brasileira.

Também solicitaram geração de renda, implementação de campanhas de solidariedade e o fortalecimento da organização sindical e da negociação coletiva.

A carta com as reivindicações foi assinada pelos seguintes representantes sindicais:

Central de Sindicatos Brasileiros (CSB), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST).

Numa entrevista ao UOL, O presidente da CSB, Antônio Neto (PDT), disse que as centrais querem que a volta do auxílio emergencial seja pautado de forma urgente logo após a posse do candidato eleito.

O que disseram os candidatos?

Fonte: Agência Câmara

Baleia Rossi e Arthur Lira concordam em um ponto, que poderão ajudar, porém, que sejam respeitadas as regras do teto de gastos. Para eles, a solução seria ampliar o número de beneficiados ou aumentar o valor do Bolsa Família.

Um outro pedido do sindicalista Antônio Neto é que ocorram mudanças na reforma tributária, que tem Baleia Rossi como autor principal do texto sobre o assunto que está em tramitação no Congresso Nacional.

O candidato Baleia Rossi já disse que a reforma tributária é a sua prioridade, caso seja eleito.

Antônio Neto está disposto a conversar com Marcel van Hattem (Novo-RS), Alexandre Frota (PSDB-SP), Capitão Augusto (PL-SP), Fábio Ramalho (MDB-MG) e André Janones (Avante-MG), que também estão concorrendo à presidência da Câmara.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalisata do Jornal Contábil