Seja no início ou no fim do ano, a convenção de vendas de uma empresa começa muito antes do dia marcado. Semanas – ou até meses – antes, a equipe organizadora inicia os preparativos, desenvolvendo o escopo da programação, as atividades e informações que serão apresentadas. Alguns descuidos neste processo, de acordo com o consultor empresarial Roberto Vilela, podem colocar em risco o sucesso do evento.

 

O executivo, especialista em gestão comercial e com diversas convenções em seu currículo, lista cinco desafios comuns na organização de convenção de vendas que precisam de atenção:

1 – O conteúdo é o centro das atenções

“Muitas vezes a convenção de vendas é cheia de atrações para divertir as equipes, com palestras leves, apresentações de nomes famosos. Esse tipo de programação não deixa de ser interessante, desde que não tire o foco do objetivo central do projeto. Lembre-se de que esse momento é crucial para os resultados de vendas nos próximos meses. Por isso, é preciso transmitir de forma clara dados sobre objetivos da empresa, metas e informações sobre produto”, destaca Roberto.

2 – Saiba distribuir as informações

Para o consultor empresarial, além de organizar as informações que serão repassadas pelos profissionais, outro desafio é a forma de distribuir este conteúdo. “Existe sempre uma linha tênue entre um evento maçante ou muito disperso. Manter o foco e distribuir a programação de forma que mantenha as equipes concentradas não é fácil. Uma dica que dou é intercalar momentos mais densos, como a apresentação de metas, novos produtos e regras de vendas, com pausas e dinâmicas outdoor, por exemplo”, explica o consultor.

3 – Estrutura faz a diferença

Escolher o local também é importante para garantir o bom aproveitamento da convenção de vendas. “Optar por um local com boa estrutura, com estacionamento, opções de alimentação e boa hospedagem, por exemplo, é fundamental. Além disso, se a empresa pretende realizar atividades ao ar livre, deve escolher um espaço que permita a prática. Se vai fazer a convenção durante a noite, deve ser um local seguro e com boa iluminação. Outras questões como o conforto e o tamanho da sala, garantindo a acomodação para todos os participantes, são muito importantes. Tudo isso deve ser visto com antecedência, porque se o profissional está desconfortável ou em um ambiente com muitos elementos de distração, não irá absorver o conteúdo”, indica.

4 – Menos mais do mesmo

Segundo Roberto, é comum ouvir de profissionais e mesmo empresas reclamações sobre eventos que se reptem anualmente, sem novidades nem estratégias de integração e atração das equipes. Por isso ele reforça que é importante criar, a cada ano, uma programação variada, seja alterando o local, o formato ou o tipo de conteúdo extra apresentado.

5 – Sem ajuda de especialistas o risco é maior

Por fim, realizar uma convenção de vendas sem o apoio de um especialista é perigoso e pode resultar em um evento desinteressante. “É fato que um nome que não esteja ligado à empresa, um palestrante externo, sempre atrairá mais a atenção dos participantes, além de ter mais liberdade para abordar temas complexos. Esse tipo de investimento nem sempre entra na programação das empresas, mas pode ser um divisor de águas entre uma programação desinteressante e um evento que realmente faça a diferença para os vendedores”, finaliza.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.