Entrou em vigor, a partir de 1º de janeiro de 2019, o Convênio 142/18, o qual revoga o Convênio 52/17, de 7 de abril de 2017. Através do novo Convênio, ficam dispostos os bens e mercadorias passíveis de sujeição ao regime de substituição tributária, identificados nos Anexos II ao XXVI.

Os itens estão listados de acordo com o segmento no qual enquadram-se, a partir de sua descrição, NCM e CEST (Código Especificador da Substituição Tributária). Lembrando que a descrição do item deve reproduzir a correspondente descrição do código e posição da NCM, sendo aplicada a Substituição Tributária somente aos bens e mercadorias identificados no convênio.


Ainda, o Convênio dispõe que para os bens e mercadorias listados, deverá conter, além das demais indicações exigidas pela legislação, também o CEST, independentemente da operação estar sujeita ou não ao Regime de Substituição Tributária para um determinado Estado.

Seção II

Do Documento Fiscal

Cláusula vigésima O documento fiscal emitido nas operações com bens e mercadorias listados nos Anexos II a XXVI deste convênio, conterá, além das demais indicações exigidas pela legislação, as seguintes informações:

I – o CEST de cada bem e mercadoria, ainda que a operação não esteja sujeita ao regime de substituição tributária;

Mas, afinal, devemos informar o CEST para todos os itens?


Não, o CEST deve ser informado somente para os itens previstos no Convênio, não sendo necessário informa-lo para os demais. Desta forma, não deverá ser informado o CEST de outros produtos, ou mesmo um código inválido. As informações tributárias imprecisas ou incoerentes podem gerar bloqueio de Documentos Fiscais (Ex.: Nf-e) e acarretar em um tratamento tributário incorreto para o produto.

Atenção! Conheça um dos maiores e melhores treinamentos de Analista Fiscal do mercado! Impulsione sua carreira profissional em mesmo que você não tenha experiência! Treinamento completo para se tornar um expert na área fiscal. Matriculando hoje você ainda ganha inteiramente grátis os cursos de Analista em eSocial, Especialista em SPED, curso de Contabilidade na Prática, o livro digital Descomplicando o SPED e muito mais. O valor do curso está por apenas 12x de R$ 77,65 lembrando que só os bônus que você ganha na matricula já custam mais do que este valor investido. Corra as vagas já estão acabando. Clique aqui e garanta a sua!

Conteúdo original Mix Fiscal