Comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica deixam seus cargos

0

Foi anunciado nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Defesa a saída dos comandantes das Forças Armadas: Edson Pujol (Exército), Ilques Barbosa (Marinha) e Antônio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica).

O anúncio do desligamento ocorreu um dia após Fernando Azevedo e Silva ter deixado o cargo de ministro da Defesa. Para substituir Azevedo, foi anunciado o general da reserva Walter Souza Braga Netto, que até a data de ontem comandava a Casa Civil.

Essa é a primeira vez em 36 anos onde três comandantes das três Forças Armadas deixam seus cargos ao mesmo tempo.

Comandantes da Marinha, Ilques Barbosa; do Exército, Edson Pujol; da Aeronáutica, Antônio Carlos Moretti Bermudez (Foto: Fábio Rodrigues Pozzobom/Agência Brasil)

Impacto nos quarteis

De acordo com o divulgado pelo Blog do Camarotti, a saída de Fernando Azevedo e Silva, nesta segunda-feira, foi recebida com grande preocupação por membros integrantes da ativa e da reserva das Forças Armadas sendo ainda algo que vai além a uma troca para acomodação de espaços no primeiro escalão do governo.

Ainda conforme o Blog do Camarotti, um general da reserva enxerga que esse movimento dá sinais de que o presidente Jair Bolsonaro pretende ter uma maior influência política nos quarteis.

No ano passado, Edson Pujol, até então comandante do Exercito, afirmou que militares não querem “fazer parte da política, muito menos deixa a política entrar nos quarteis”.

Na época, o vice-presidente da república, Hamilton Morão, que também é general quatro estrelas da reserva, compactuou com o posicionamento de Pujol na ocasião.

Nota do Ministério da Defesa

Leia a íntegra da nota do Ministério da Defesa:

Ministério da Defesa

Centro de Comunicação Social da Defesa

Nota oficial

Brasília, DF

Em 30 de março de 2021

O Ministério da Defesa (MD) informa que os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão substituídos.

A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira (30), com presença do Ministro da Defesa nomeado, Braga Netto, do ex-ministro, Fernando Azevedo, e dos Comandantes das Forças

Com informações G1, adaptado por Jornal Contábil