Como criar uma marca pessoal nas redes sociais: Instruções passo a passo

0

“Uma marca pessoal é o que as pessoas dizem sobre você quando você não está na sala”, disse Jeff Bezos, fundador da Amazon. Ele, como milhares de empresários de sucesso, conseguiu construir uma marca pessoal forte. Por que o marketing é igualmente importante tanto para pequenas quanto para grandes empresas e como se promover em uma rede social? Responderemos a essas perguntas no artigo.

Quem precisa de uma marca pessoal e por quê?

Imagine que você está procurando um fotógrafo. Muito provavelmente, você contratará alguém que você já conhece: gosta do trabalho, dos valores e do estilo de comunicação com os clientes. Esta é uma marca pessoal. Vale a pena trabalhar nela para:

Aumentar as vendas. 92% dos clientes confiam nas recomendações pessoais da marca, mesmo de pessoas que não conhecem. A marca pessoal estabelece o boca a boca e transforma os seus seguidores em embaixadores da empresa.

Destacar-se dos concorrentes. Quanto maior a concorrência em seu setor, mais você precisa de uma marca personalizada. Uma personalidade forte é um ímã para os compradores. Lembre-se do papel de Steve Jobs, Elon Musk ou Jack Ma na promoção da Apple, Tesla e Alibaba.

Economizar em gastos com publicidade. Você pode desenvolver uma conta pessoal nas redes sociais, mesmo sem orçamento algum. O conteúdo pessoal recebe oito vezes mais destaque do que o conteúdo de páginas comerciais.

Etapas para criar uma marca pessoal

O marketing pessoal não é possível sem um forte posicionamento. Defina os seus valores e metas e só então comece a promoção e expansão do seu público.

Posicionamento

As empresas formam uma proposta de venda única que ajuda a distinguir seu produto ou serviço dos produtos dos concorrentes. No caso de uma marca pessoal, seu produto é você mesmo. Criar uma imagem forte:

• descreva os valores nos quais você realmente acredita (família, confiança, amizade, etc.);

• liste as suas especialidades;

• faça uma lista de seus interesses, além dos profissionais;

• identifique os principais traços de caráter;

• declare os seus objetivos.

Público-alvo

Você pode não ser igualmente interessante para todos. Foque em um grupo específico de pessoas: isso ajudará a determinar o estilo de comunicação e a escolha do conteúdo. Seu público-alvo pode ser:

• clientes atuais;

• clientes potenciais;

• formadores de opinião que influenciam as escolhas das pessoas;

• seus seguidores que apoiarão a comunicação nas redes sociais e ajudarão você a se tornar popular;

• potenciais parceiros de negócios.

Cobertura

Ao ganhar projeção nas páginas pessoais, expanda a sua esfera de influência online e offline:

• colabore com outros blogueiros;

• crie um site;

• aparecer ou ser citado na mídia;

• escrever um livro;

• falar em conferências;

• realizar webinars.

Desenvolvimento

Criar uma marca pessoal forte é um trabalho constante. Mesmo que você tenha reunido centenas de milhares de seguidores ao seu redor, não pare por aí. Você precisa saber o que está acontecendo de novo no setor, quais outras ferramentas de marketing você pode usar e como a reação do público-alvo está mudando. Cresça e seja flexível para permanecer popular.

Seis etapas principais para desenvolver uma marca pessoal nas redes sociais

1. Determine uma mensagem principal

Confie no seu posicionamento: este é o fundamento da promoção. A mensagem principal deve ser transmitida em toda a interação com os seguidores. Considere os seguintes pontos:

• Seja sincero. Fale sobre as coisas em que acredita, que são adequadas ao seu estilo de vida. Não tente convencer os seus seguidores dos valores da família se você não acredita nisso realmente. As pessoas vão se sentir traídas e não confiarão mais em você.

• Associe uma mensagem principal a um produto ou serviço. Você vende produtos saudáveis? Fale sobre a sua missão: tornar as pessoas mais saudáveis e promover uma nutrição adequada.

2. Escolha uma rede social

As redes sociais mais populares para promover uma marca pessoal são Instagram, Facebook e YouTube. Você também pode usar o Twitter e o LinkedIn. Para fazer uma escolha, responda às perguntas:

• quem é seu público-alvo: interesses, sexo, idade, nível de renda;

• quais redes sociais eles preferem;

• o seu produto é bom para efeitos visuais: por exemplo, você é estilista ou designer (nesse caso, você deve escolher Instagram ou YouTube).

Dica. Experimente promover-se em várias redes sociais primeiro e veja onde haverá uma cobertura maior. Mas lembre-se da regra principal: sua imagem deve ser a mesma em todas as plataformas.

3. Trabalhe na sua imagem visual

Tanto para uma marca pessoal quanto para uma empresa, é importante criar uma imagem visual forte para promoção:

• Exibir sua marca em redes sociais. Use cores corporativas, crie um logo, crie uma fonte individual.  O serviço online do criador de logo do Logaster ajudará você a fazer isso.

• Publique fotos de qualidade. Faça uma sessão de fotos profissional: tire retratos e snapshots de produtos e dos bastidores para usar em postagens.

4.  Crie um plano de conteúdo

Com um plano de conteúdo, você não precisa pensar em qual post escrever diariamente. Planeje seu conteúdo com um mês de antecedência, escreva postagens sem pressa e as publique. Tipos alternativos de conteúdo pessoal e especializado.

• Criar uma série. Todas as pessoas assistem a programas de TV, então as deixe espionar a sua vida. Conte, por exemplo, como fazer para construir um negócio, sobre os sucessos e as lições aprendidas.

• Demonstre conhecimento: não escreva posts complicados usando termos técnicos, use linguagem simples. Mesmo uma história de vida pode ser associada ao seu trabalho. Você é psicólogo? Nos conte como você aplica técnicas de psicologia na comunicação cotidiana.

• Esteja vivo. Acrescente posts pessoais aos profissionais: fale sobre os princípios e valores da sua vida, compartilhe dicas de viagem ou os segredos de criar filhos.

5.  Interaja com os seguidores

Não basta ganhar a lealdade do público, você precisa manter um relacionamento:

• responder aos comentários;

• perceber corretamente as críticas;

• não ignorar as mensagens privadas;

• seguir o mesmo estilo de comunicação em postagens, comentários e mensagens privadas.

6.  Monitorar as menções

Clientes em potencial precisam de poucos cliques para encontrar informações sobre você. Segundo as estatísticas, 53% das pessoas se recusam a negociar com base nas informações encontradas na Internet. Gerencie a sua marca pessoal, veja o que as pessoas escrevem sobre você online:

• confira os resultados da pesquisa;

• atualize regularmente seus perfis nas redes sociais;

• siga as avaliações em todos os sites;

• responda às solicitações do usuário;

• lide rapidamente com os comentários negativos.

Conclusão

Ao criar uma marca pessoal, lembre-se: não há regras rigorosas. Tudo depende da sua personalidade, produto e público-alvo. Você pode desenvolver infinitamente uma marca pessoal. Não tenha medo de mudar quantas vezes for necessário.