Como fazem as fintechs para oferecer um crédito sem ter que ir à agência e quais são os passos seguintes?

46

Com o progresso constante dos os de comunicação, principalmente por o da internet, muitas operações, que antes só eram viáveis de serem efetuadas pessoalmente, estão adaptando-se com o intuito de facilitar a vida das pessoas ao redor do mundo. No âmbito dos s bancários não poderia ser diferente: já tornou-se possível que os consumidores realizem este trâmite on-line sob a promessa de rapidez e zero burocracia.

Esta novidade desperta a curiosidade e atenção de muita gente, principalmente de quem está necessitando conseguir um logo. Porém, como trata-se de uma operação on-line, o consumidor deve estar realizar todo o procedimento com muito cuidado e atenção, visto que nem todas as páginas da internet são seguras para inserir seus dados pessoais.

Na atualidade, muitos s e instituições financeiras proporcionam funções de adquirir s de forma on-line, deste modo seus clientes não precisam sair casa, ou podem realizar o trâmite de qualquer lugar em que estejam, no trabalho, na casa de praia, e etc. Além dos serviços propostos de cartão de crédito e s pessoais, também é possível efetuar outras funções como financiamento de automóvel, imóveis, s consignados, entre outros.

Como funciona?

O on-line deve ser solicitado à instituição financeira ou bancária, via internet. Posteriormente o cliente terá que inserir suas informações pessoais e fazer um requerimento. Depois disso, deve-se somente aguardar a resposta. Se o retorno for positivo, o será transferido na hora para a sua conta bancária. Toda a operação geralmente é extremamente rápida e com quase nenhuma burocracia, sendo um instrumento interessante para o consumidor que necessita conseguir de maneira urgente.

O passo a passo para solicitar um on-line

Qualquer pessoa, hoje em dia, no Brasil que possua mais de dezoito anos de idade, que tenha uma conta pessoal em um ou instituição financeira somado a um comprovante de residência é capaz de realizar um on-line. Por o da própria páginas das empresas também se elege a maneira de pagamento.

As instituições realizam sempre um estudo do perfil dos consumidores que solicitam o e partir tomam a decisão de conceder ou não o , e qual o valor e taxas de juros corresponderá a cada cliente. Muitas utilizam o site da Serasa Score para efetuar a avaliação de perfil.

1 – Simulação de s on-line

O priro passo que se deve dar é fazer inúmeras simulações on-line dos empréstimos com distintos bancos e instituições financeiras, a fim de desvendar qual se encaixa mais com as suas necessidades e demandas. Muitas páginas oferecem a possibilidade de que o consumidor utilize uma ferramenta gratuita on-line, onde se pode simular por quantas vezes quiser. O cliente somente informará o valor desejado, a finalidade, e em quanto tempo irá pagar, e assim os juros serão calculados.

Leia Também:  Aumento de linha de crédito para microempresas paulistas - Confira!

2 – Pesquise o CNPJ do ou instituição financeira

O consumidor deverá verificar o CNPJ da instituição que irá pedir o . CNPJ se refere ao cadastro e regulamentação de determinado ou instituição financeira frente ao governo do Brasil. Estes registros constam na página da Receita Federal. Deste modo, você poderá ficar tranquilo em relação à segurança e seriedade da empresa que te prestará o serviço.

3 – Investigue sobre o ou instituição financeira

Pesquise de forma vasta informações e tudo o que estiver ao seu alcance sobre a empresa que você irá contratar, com o objetivo de classificar se ela é segura ou não. Haja vista que apesar de haver muitas instituições sérias, muitas outras se aproveitam da necessidade urgente de alguns consumidores. Na internet é possível ter acesso à muitos dados na atualidade.

4 – Verifique a patente de segurança da página on-line

Alguns navegadores de internet concedem um ícone de proteção que se posiciona perto da caixa URL (exibido como um cadeado). Se você não usa esse tipo de  navegador, outra opção é averiguar se o sítio apresenta um selo SSL, que é uma referência internacional de segurança de sites da internet. Este selo encontra-se no rodapé das páginas de entrada.

5 – Avaliações de outros consumidores

Pesquise na internet a avaliação dos demais clientes que utilizaram os ofícios do ou da empresa financeira a quem você solicitará o . Assim, você poderá esclarecer, segundo a opinião de outros consumidores, se as instituições transmitem confiança e segurança ou não.

6 – Estimativa de crédito

Depois que a instituição ou for eleita, será necessário efetuar um registro pela internet, com os seus documentos e respectivos dados pessoais. Provavelmente você também terá que responder perguntas para que seu perfil e histórico sejam avaliados pela empresa.

7 – Não dê informações falsas

Muita gente com o intuito de conseguir um mais alto ou menores taxas de juros bancários, pode pensar em mentir sobre alguma das informações pessoais. Além de ser crime federal estipulado por lei brasileira, as instituições possuem um sistema que é capaz de detectar se os dados são verdadeiros ou falsos.

Leia Também:  Golpe do Empréstimo para Negativados – Confira aqui a Lista de Sites Fraudulentos

8 – Envio dos documentos

Em seguida, os documentos solicitados pela empresa para a análise da possibilidade de crédito deverão ser enviados. Algumas páginas facilitam a “pré-aprovação”, que consiste em que o cliente responda algumas questões e por conseguinte se exibe a quantidade de que o ou instituição poderão proporcionar.

9 – Aprovação ou não do

Após a análise de crédito, o informará ao cliente se foi aprovado ou não seu requerimento. O tempo para o retorno da instituição pode demorar 24 horas ou até alguns dias, isso irá variar de acordo com a empresa.

10 – O é enviado para sua conta

Se for aprovada a análise de crédito, o solicitado pelo cliente será depositado em sua conta de débito bancário. Este procedimento também irá variar segundo de empresa para empresa, podendo levar alguns dias ou somente 24 horas.

Muitos cidadãos com dívidas se sentem extremamente atraídos, ainda mais tendo em vista todas essas facilidades, a contrair um bancário. Contudo, a Proteste Associação de Consumidores, organizou um conjunto de cuidados e atenções que os consumidores devem ter na hora de adquirir um contrato de on-line. Isto porque é muito comum que empresas falsas usem o nome de instituições renomadas do mercado de s para tirar vantagem e roubarem os consumidores.

A organização aponta que o cidadão deve ter cuidados em dobro, visto que os golpes financeiros online estão sucedendo com cada vez mais constância. A Proteste indica ainda, como exemplo, que se a instituição de forma on-line pedir algum valor adiantado para que se conceda o , seguramente é fraude, pois nenhuma que seja séria requer isso.

Outro ponto que deve ser considerado como medida de garantir a segurança de sua operação é que se pode aceder à página do Banco Central do Brasil e conferir se a instituição é dotada de autorização para efetuar tal trâmite. Confirme também se o funcionário que está te atendendo realmente está cadastrado e se detém a devida autorização na instituição que corresponde, isso fará com que você não tenha que arcar com problemas no futuro.

Portanto, todo cuidado é pouco no âmbito das transações financeiras, o consumidor brasileiro deve manter-se completamente atento para não correr nenhum risco de perder e ser prejudicado. Até porque perder é a última coisa que alguém deseja, ainda mais se está na condição de busca de um bancário.

Por: Anna Martins