Redes Sociais: Como fazer um planejamento de conteúdo?

Entenda como ter equilíbrio entre assuntos atuais e assuntos de interesse público

0

Quem quer destacar a sua marca na internet, precisa estar nas redes sociais, mas de maneira assertiva.

No mundo, há 3,5 bilhões de usuários nas redes sociais, apenas no Brasil, há 130 milhões de pessoas utilizando algumas dessas mídias. A população permanece conectada por mais de 3 horas por dia nesses canais de comunicação.

Todo negócio que deseja ser encontrado está presente nas redes sociais e a maioria das empresas está gerando conteúdo nessas plataformas, mas de que maneira, é possível conseguir se destacar em meio a tanta competitividade? Através de conteúdos estratégicos e que vão de encontro aos interesses do público!

Primeiro é preciso saber onde o seu público está antes de definir quais as redes sociais que merecem o destaque e mãos à obra na produção de conteúdo! As redes sociais mais comuns são: Facebook, Instagram, LinkedIn, YouTube e Twitter.

Uma empresa não precisa estar necessariamente em todas as redes, é preciso “fazer sentido” para o seu público. Biquara Contents, consultoria de comunicação, esclarece sobre como planejar conteúdo, considerando as seguintes redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.

Planejamento de conteúdo para redes sociais

Quem é o seu público e o que ele espera da sua marca? De que maneira o seu negócio pode apresentar a esse consumidor ou potencial cliente um conteúdo que atenda às suas necessidades?

Planejando temas (dicas práticas)

O primeiro passo é planejar temas, em nosso Instagram, temos um vídeo específico (aqui) sobre o assunto. Uma das principais dúvidas no momento de gerar conteúdo para as redes sociais é: como encontrar o equilíbrio entre conteúdos de interesse público (assuntos do momento) e conteúdos que o seu público possa se interessar?

O ideal é não gerar conteúdo para mais do que quinze dias, isso porque vivemos em ritmo frenético, sempre podem surgir novos assuntos, inclusive, a própria empresa pode perceber que a abordagem precisa ser alterada, que os temas precisam ser outros. Ninguém quer descartar conteúdos que não se encaixam mais à atualidade do negócio, por isso, o planejamento pode ser realizado para no máximo até duas semanas.

Defina, junto ao seu time, quais são os assuntos que deseja dar foco, dentro desse tema, planeje qual será a abordagem, no caso do Instagram, é preciso definir quais serão as hashtags utilizadas (e que façam sentido com o conteúdo).

Os temas podem ser organizados em uma planilha simples, seja no Excel, em bloco de notas, em algum aplicativo de organização, etc. Vamos supor que se trate de uma Clínica de Psicologia, ao realizar os planejamento, com foco nas redes sociais Instagram e Facebook:

Temas:

Como lidar com o estresse em tempos de isolamento social? (assunto de interesse público com foco em um tema atual que é a pandemia mundial)

Como diferenciar uma tristeza de uma manifestação de depressão? (assunto geral que pode interessar ao público)

E quanto ao LinkedIn?

Considerando que o linkedIn é uma rede para relacionamento de parceiros e fortalecimento da marca, seria interessante, tendo como exemplo a Clínica de Psicologia:

Temas:

Novo medicamento para depressão com o mínimo de efeitos colaterais chega ao Brasil (título totalmente fictício)

Como os profissionais podem melhorar a experiência dos pacientes no atendimento on-line? (foco na pandemia)

Esses são alguns insights sobre temas que podem ser planejados para as redes sociais de acordo com a finalidade de cada uma dessas mídias e interesse do público.

Equilíbrio entre assuntos atuais e assuntos de interesse público

Por conta da pandemia mundial, há a necessidade da abordagem de temas específicos sobre o assunto, dentro da área de atuação do negócio ou não, com a finalidade apenas de trazer uma informação. No exemplo abaixo, que foi utilizado no assunto anterior, há um tema específico com foco no que se tem vivido por conta da pandemia, mas poderia ter até mesmo temas apenas sobre o assunto como “Regras quanto à flexibilização na pandemia”:

Como lidar com o estresse em tempos de isolamento social? (assunto de interesse público com foco em um tema atual que é a pandemia mundial)

Como diferenciar uma tristeza de uma manifestação de depressão? (assunto geral que pode interessar ao público)

O ideal é fazer o planejamento de no máximo quinze dias e intercalar os temas. O público não pode se sentir “saturado” de determinadas informações, por isso, o equilíbrio é essencial. Você pode, por exemplo, definir dois dias na semana para informações de interesse público com foco na pandemia e nos demais dias tratar temas atuais e gerais que sejam de interesse.

Conteúdo diário ou semanal?

O ideal é que seja diário. No Instagram, por exemplo, a publicação ocasional afetará o engajamento na plataforma, por isso, o indicado são as publicações diárias.

No Facebook e LinkedIn os conteúdos podem ser semanais, de 3 a 4 vezes por semana.

Essa periodicidade deve ser definida a partir da análise de informações de usuários e melhores horários e dias da semana de maior visibilidade em cada rede.

Design visual impactante

É fundamental apostar em postagens atraentes e de qualidade visual. Contar com um design não apenas bonito, mas com informações claras, é essencial.

Quem não dispõe de recursos para contratar os serviços de um designer pode contar com ferramentas como é o caso do Canva que já ajudam na criação de posts visualmente atrativos. Mas o recomendado é pensar em uma identidade visual para a sua marca com ajuda profissional.