Como receber o teto máximo de aposentadoria?

0

A Reforma da Previdência que aconteceu em 2019 e trouxe uma série de mudanças, com isso surgiram muitas dúvidas sobre o cálculo para receber teto máximo da aposentadoria, e eu estou aqui pra te explicar.

Primeiramente, o teto do INSS é o valor mais alto que você pode obter de qualquer categoria de benefício do INSS, como no caso de aposentadoria, por exemplo.

O limite máximo também é utilizado como valor básico das contribuições previdenciárias para os segurados do INSS que desejam obter um benefício mais elevado.

Todo ano o valor tem seu reajuste com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que realiza a correção do poder de compra dos beneficiários do INSS segundo o aumento do valor dos produtos e serviços do Brasil.

Confira nosso vídeo completo

Teto do INSS

E com base na inflação o teto este ano pode chegar até R$6.433,57, porém para que você segurado consiga garantir uma aposentadoria com um recebimento próximo a este valor, é necessário cumprir alguns requisitos.

Ressaltando que se o teto esse ano é de R$6.433,57 isso significa que, em regra, você não pode receber mais que esse valor em 2021.

Por isso o primeiro conselho que te dou é planejamento! Planeje para que você evite dores de cabeça, pois existem diferentes valores de aposentadorias calculadas a partir das quantias contribuídas por cada trabalhador.

Os valores que serão concedidos poderão variar até a quantia máxima do teto do INSS.

Reforma da Previdência

E como mencionei a Reforma da Previdência trouxe uma série de mudanças e a partir de sua validade o cálculo do benefício passou a ser realizado com base na média de todas as contribuições dos trabalhadores ao longo dos anos desde 1994.

Além disso, o período de contribuição passou a ser superior a 15 anos para as mulheres e 20 anos para os homens.

Agora, o valor da aposentadoria será determinado como 60% das contribuições e soma de 2% a cada ano que foi contribuído.

Para que possa ser possível garantir os 100%, você precisará contribuir por 35 anos para as mulheres e 40 anos para os homens.

Os 20% das menores contribuições antes da reforma eram descartados,  logo a base do cálculo era feita a partir dos maiores rendimentos, ou seja era muito vantajoso para o segurado, mas agora isso não é  mais possível, pois o cálculo considera até as menores contribuições e isso automaticamente acarreta na diminuição do valor da aposentadoria e com isso é utilizada toda a trajetória salarial desde 1994 como mencionei.

Por isso, alcançar o teto máximo poderá ser algo bem complicado para muitos trabalhadores, primeiro por ser um valor elevado, depois pelo tempo de contribuição que é bem extenso.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.