Conheça 20 programas que atendem os inscritos no CadÚnico

0

Certamente você já deve ter ouvido falar sobre o Cadastro Único ou CadÚnico, como ficou popularmente conhecido.

Ele se trata de uma espécie de banco de dados onde constam informações relativas às famílias brasileiras. 

Desta forma, o CadÚnico é considerado a porta de entrada para vários programas sociais e benefícios que são oferecidos pelo governo federal.

Quer entender melhor como funciona o CadÚnico e saber quais são esses benefícios? Continue conosco, pois reunimos neste artigo todas as informações sobre o tema. Boa leitura! 

O que é CadÚnico?

Conforme falamos acima, através do CadÚnico, são registrados os dados de famílias que se enquadrem na situação de baixa renda. 

Sendo assim, o Governo Federal, Estados e municípios utilizam essas informações para identificar os cidadãos que necessitam de assistência. 

Através disso, é possível implementar políticas públicas com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dessas famílias.

Mas para fazer a inscrição, é preciso estar atento aos critérios do CadÚnico, que são voltados principalmente para a renda.

Diferente do que muitos acreditam, também se registrar pessoas que moram sozinhas, além das famílias. Para isso, a renda dos interessados deve ser da seguinte forma: 

  • somando o salário de todas as pessoas da família e dividindo pelo número de membros da família, o valor for de até R$ 522,50 por mês;
  • a soma dos salários de todas as pessoas da família for de até R$ 3.135,00;

O CadÚnico também recebe inscrições de pessoas que estão em situação de rua. Caso você não esteja em nenhuma dessas situações, mas precisa fazer seu cadastro, a situação será analisada pela equipe responsável. 

Benefícios

Ao se cadastrar no CadÚnico, é possível participar de diversos programas sociais. Para te contar quais são eles, preparamos uma lista com os 20 principais:

  • Água para todos
  • Aposentadoria para Pessoas de Baixa Renda
  • Programa Brasil Alfabetizado
  • Auxílio Emergencial
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Bolsa Estiagem
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti)
  • Bolsa Família
  • Bolsa Verde (Programa de Apoio à Conservação Ambiental)
  • Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais
  • Carteira do Idoso
  • Casa Verde e Amarela
  • Crédito Instalação
  • Programa Nacional de Crédito Fundiário
  • Identidade Jovem (ID Jovem)
  • Isenção de Pagamento de Taxa de Inscrição em Concursos Públicos
  • Programa Nacional de Reforma Agrária
  • Serviços Assistenciais
  • Programas Cisternas
  • Tarifa Social de Energia Elétrica
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Como posso fazer o cadastro?

Agora que sabemos que é possível participar desses programas sociais, você deve estar se perguntando como fazer o CadÚnico.

Por isso, separe os seguintes documentos dos membros da família: 

Responsável pela Unidade Familiar: 

  • CPF;
  • Título de Eleitor.

Responsável pela Família Indígena:

  • CPF;
  • Título de Eleitor; 
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI); 
  • Outros documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Responsável pela Família Quilombola:

  • CPF;
  • Título de Eleitor; 
  • Outros documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Demais membros da família:

  • Certidão de Nascimento; 
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

Existem ainda outros documentos não obrigatórios, mas que podem ajudar no cadastramento. São eles: 

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos. Se não tiver comprovante, leve o nome da escola de cada criança ou jovem;
  • Carteira de Trabalho.

Por Samara Arruda