Consultas a “dinheiro esquecido” em bancos retorna apenas no dia 14

Banco Central informou que só poderão ser agendados os saques a partir de março

Na correria do dia-dia é bastante corriqueiro que o brasileiro abra contas em mais de um banco e depois as esquece com as instituições usadas anteriormente, o que também pode levar ao esquecimento de quantias guardadas nelas. Por esse motivo, o Banco Central (BC) lançou o sistema Valores a Receber no Registrato, que permite o resgate de dinheiro parado diretamente pela internet. Já imaginou receber um dinheiro neste momento em que os boletos chegam sem parar?

Pois então, a procura foi tanta que o sistema não deu conta do número de acessos e chegou a sair do ar. Depois, o próprio BC suspendeu a consulta até conseguir restabelecer o funcionamento do site, mas só voltará a funcionar em 14 de fevereiro. Por três semanas, a funcionalidade dentro do sistema Registrato permitirá apenas consultas. Os pedidos de transferência dos valores só poderão ser agendados a partir de 7 de março.

 A estimativa do BC é que haja cerca de R$ $ 8 bilhões disponíveis para 24 milhões de pessoas e empresas. 

Quer saber como consultar e resgatar esse dinheiro? Acompanhe a leitura.

Onde e como consultar? 

A consulta é bastante simples e é feita no site do Banco Central, usando apenas o CPF ou CNPJ. Lá vai aparecer tudo que está em seu nome ou da empresa em todos os bancos. Basta seguir o passo a passo no site do BC: 

  • Acesse “Minha Vida Financeira”; 
  • Clique na subseção “Valores a Receber”; 
  • Role a página até o final e clique em “Consulta ao Relatório Valores a Receber”. 
  • Clique em “Iniciar consulta” e coloque o número do seu CPF ou CNPJ; Se você tiver dinheiro a receber, isso aparecerá na tela. Se não tiver, é só encerrar a consulta.

Se houver valores disponíveis, você deve checar em que banco eles estão. Isso é feito através do “Registrato”, portal que permite que a população consulte suas informações financeiras, tais como dívidas, empréstimos, entre outros. Mas, nesse caso, as instituições precisam ter aderido a um termo do BC; 

É possível também informar os dados do Registrato. Na sequência, o banco deve informar o meio de pagamento ou transferência. Caso você não tenha cadastro, é preciso fazer o login e senha para acessar a página do Registrato. O cadastro pode ser feito pelo site do Banco Central ou pelo site Gov.br.

O BC diz que está investindo fortemente na ampliação da capacidade de atendimento do Registrato. Nas primeiras horas de funcionamento do sistema, cerca de 79 mil pessoas e empresas conseguiram fazer a consulta e concluir 8,5 mil pedidos de resgate de recurso, que somam R$ 900 mil, informou a autoridade monetária.

De acordo com o BC, a devolução dos R$ 900 mil ocorrerá em até 12 dias úteis, por meio de Pix, para a conta indicada pelo usuário.

Como resgatar os valores? 

Ao fazer o login no Registrato, há duas opções de telas. Caso apareça a mensagem “Solicitar por aqui”, significa que o banco em questão aderiu ao termo do BC que determina que o pagamento seja feito via Pix na sua conta em até 12 dias. 

O banco também pode pagar excepcionalmente via TED e DOC, mas obedecendo o prazo de 12 dias e pagando na mesma conta com a qual você registrou a chave Pix indicada no Registrato. 

Mas se aparecer a mensagem “Solicitar via instituição”, isso significa que o banco não assinou o termo do BC que facilita a transferência. Nesse caso, é preciso entrar em contato diretamente com o banco para fazer o resgate do dinheiro. Se o dinheiro que você tem a receber está em um banco no qual você não tem conta mais, também terá que entrar em contato diretamente com o banco.

Comentários estão fechados.