O novo coronavírus, além de ameaçar muitos empregos, está causando um certo pânico em quem já estava procurando um nova oportunidade. A matemática atual é a seguinte: Sem gente nas ruas, não há vendas. São comércios fechados momentaneamente pela quarentena, pequenos negócios não resistindo à falta de gente consumindo em massa. Para quem segue as dicas da RH NOSSA e está disposto a assumir novos desafios, o cenário atual pode trazer boas novas…

Aproveite o tempo

É hora de reorganizar processos nas empresas, então que tal aproveitar o momento para fazer cursos online grátis? São inúmeras opções em instituições como FGV e SENAI, portanto basta procurar no Google que todos os dias inúmeros cursos aparecem nas mais diversas entidades – a maioria grátis pela crise. E, é muito importante procurar esses cursos, pois as empresas estão apenas paradas, em algum momento retornarão com força total.

mp 927
Coronajobs: O que está acontecendo e como buscar trabalho

Atualize-se, não leia tantas notícias ruins e não entre na pilha de que tudo está perdido. Aprenda uma nova língua, adquira habilidades, faça um curso EAD e reinvente-se! E, atualize o seu currículo.

De olho no novo mundo

O planeta está mudando drasticamente e isso inclui as empresas. Claro que se você permanecer inalterado, esperando que tudo volte à normalidade, as chances de ficar para trás são enormes. Algumas carreiras que estão despontando envolvem saúde (médicos, enfermeiros e outros profissionais), equipamentos médicos e produtos farmacêuticos. Muitas empresas optaram por aumentar a produção de itens como álcool em gel e máscaras, por exemplo, movimentando uma cadeia de empregos que não estava no radar até o começo do ano.

Indiretamente, o setor de logística (entregas), como falamos logo acima, também está em alta – além de áreas ligadas a tecnologia e telecomunicações. A saúde das pessoas, assim como ao volume de informação de qualidade e acesso aos sistemas de tecnologia, abriram suas portas.

A produção também está, gradualmente, voltando. Se neste momento não há uma percepção clara de aumento nas fábricas e indústrias, há sim uma demanda alta por diversos produtos. O setor de alimentos, por exemplo, envolve produção, logística e vendas.