Cultura de colaboração: Mais do que um termo ela precisa ser estimulada no dia a dia das empresas

0

A cultura de colaboração nos últimos anos se tornou um “termo” de destaque, talvez na mesma intensidade do termo “sustentabilidade”.

Muitas empresas afirmam ter uma cultura colaborativa, mas ao invés disso, apenas assumem uma indumentária, sem vivenciar de fato o que essa maneira de ser organizacional engloba.

Quando empresas vivenciam de fato uma cultura colaborativa isso pode ser enxergado na construção de melhores linhas de atuação e na criação de melhores experiências entre o time e clientes/consumidores.

Obviamente não basta assumir uma cultura colaborativa, é preciso vivenciar essa realidade e para que empresas contem com um ambiente acolhedor e aberto à colaboração, há uma série de desafios que precisam ser vencidos, assim como habilidades que precisam ser conquistadas.

Aqui na Plano, contamos com uma cultura de colaboração e vivenciamos no dia a dia o quanto é desafiador e ao mesmo tempo fundamental para o resultado de todas as nossas ações.

Como se constrói uma cultura de colaboração?

Em estudo (State of DevOps de 2017), foi mostrado que os negócios que adotam conjunto de mudanças culturais, processuais e tecnológicas são em média 48 vezes mais rápidos para inovar, se comparados àqueles que seguem em modelos tradicionais.

Como uma cultura colaborativa é construída em uma organização? Há alguns fatores que ajudam nessa reflexão.

Ter a mente aberta

O dia a dia frenético nas empresas tende a um comportamento individualista, em que as pessoas focam principalmente em suas próprias entregas e não na colaboração.

Um dos fatores essenciais é que as pessoas estejam com a mente aberta para essa cultura, que compartilhem e unam conhecimentos e perspectivas.

Essas habilidades unidas junto à capacidade de adaptação às necessidades dos clientes, faz com que se alcancem resultados muito melhores em comparação à métrica dos resultados individuais.

Liderança que apoie o movimento

A boa liderança que apoie o movimento de cultura colaborativa é outro requisito importante.

A colaboração acontece quando as pessoas se sentem verdadeiramente conectadas e, para isso, a liderança assume um papel fundamental.

A liderança é parte essencial na inspiração de um comportamento colaborativo e na promoção de uma visão compartilhada.

Empresas que têm como foco a cultura de colaboração levam os membros a uma percepção de que fazem parte de algo maior em que os processos fluem com maior facilidade.

Base de uma cultura colaborativa

Faz parte desse tipo de cultura:

  • A troca constante de ideias, a compreensão em conjunto da raiz dos problemas e o pensamento coletivo sobre diferentes soluções;
  • O compartilhamento de experiências entre o time;
  • Tomada de decisão e ações com base no pensamento em conjunto.

Organizações que contam com uma cultura de colaboração conseguem também promover soluções ágeis para problemas à media que contam com uma pluralidade de visões sobre eles.

Colaboradores como agentes de transformação

Ter uma cultura de colaboração faz com que o time se sinta parte decisiva nas mudanças, promove a valorização profissional, considerando as habilidades individuais e importância de cada agente no conjunto.

O modelo tradicional de liderança vertical em que os resultados individuais ainda são valorizados não apenas perdem força em uma cultura colaborativa, mas se tornam absolutamente desnecessários.

A equipe em conjunto contribui com uma riqueza de conhecimentos e consegue entregar muito mais resultados.

A valorização de pessoas, equipe é um outro posicionamento repetido entre muitas organizações, mas pouco vivenciada.

Empresas que enxergam seus colaboradores como fonte de riqueza, inteligência, como agentes de inovação e incentivam a equipe nessa direção, tendem não apenas a conquistar vantagem competitiva no mercado, mas uma ampla gama de possibilidades de atuação, tornando o negócio altamente sustentável no mercado.

O que é ser um time?

Qual a base de um time de colaboração? A empatia, sem dúvidas, é um fator imprescindível e se relaciona com o processo da comunicação.

É importante que se compreenda as perspectivas, metas e objetivos de cada colaborador no time.

Um time trabalha em conjunto, alinhado com o objetivo, pronto a lidar com desafios e expectativas para que seja alcançado.

Precisa estar claro quais os papéis e responsabilidade de cada pessoa no grupo. Não se trata de buscar por um diálogo de concordância geral, até mesmo porque os conflitos de ideias surgirão, mas no time de colaboração deve prevalecer a comunicação clara, também responsável por evitar conflitos desnecessários.

Quais as principais vantagens quando se conta com uma cultura de colaboração?

Há alguns pontos que merecem o destaque nessa relação entre equipe e liderança:

  • A responsabilidade pelas ações realizadas é de toda a equipe;
  • Melhor alinhamento referente aos objetos e metas da organização;
  • Diminuição dos longos debates e reuniões sem foco;
  • Maior agilidade na entrega dos produtos/soluções para os clientes;
  • Abre portas para novas parcerias e oportunidades;
  • Sempre que há envolvimento, o time cresce pessoal e profissionalmente.

O propósito é de todos!

O propósito por trás de cada ação é compartilhado por todos no time. O propósito claro gera inspiração e orienta para que sejam tomadas as melhore decisões no negócio.

Para facilitar o processo de comunicação no time há uma série de ferramentas como é o caso do Canvas, Trello, Kanban, entre outras.

A base é a comunicação, é que o time compartilhe entre si visões, preocupações, ideias, em relação aos objetivos que se pretendem alcançar.

Ter uma cultura de colaboração é mais complexo do que muitas organizações imaginam, isso porque conta com pessoas, que têm as suas particularidades, complexidades, comportamentos e que precisarão convergir para objetivos em comum.

A cultura colaborativa começa na aceitação de cada pessoa dentro desse modelo de trabalho.

É preciso quebrar com a ideia do individualismo preso ao modelo tradicional. O coletivo é a força mais importante hoje e está presente nas maiores empresas do mundo.

Por Plano Consultoria, atuando no setor público e em grandes empresas, desde 2003.