Dinheiro esquecido em bancos: veja a data de liberação

Muitas pessoas recorreram ao site do BC após tomarem conhecimento da liberação de valores 'esquecidos'

Para quem ‘esqueceu’ dinheiro em bancos  poderá ter acesso aos valores, para isso, o Banco Central (BC) divulgou o calendário para você saber a data de liberação do dinheiro em instituições financeiras de todo o Brasil. Você poderá consultar datas e agendar os saques.

Muitas pessoas recorreram ao site do BC após tomarem conhecimento da liberação de valores ‘esquecidos’,  que seriam devolvidos aos clientes. Isso fez o site do Banco Central ficar congestionado, o que levou à suspensão temporária da consulta. Porém, agora em fevereiro o sistema está novamente ativado.

Quando você acessa pela primeira no referido portal, o BC informa o prazo para que você possa consultar e agendar os saques. Lembrando que o prazo vai variar de acordo com o ano em que você nasceu ou nos casos de empresários,  o dia de criação da empresa.

Veja o calendário

Para os valores que foram ‘esquecidos’ antes de 1968: 07 a 11 de março

Para os valores esquecidos no período de 1968 e 1983: 14 a 18 de março

Para valores esquecidos após 1983: 21 a 25 de março.

No entanto se você perder o prazo terá uma segunda chance de reaver o dinheiro esquecido:

Valores esquecidos antes de 1968: 12 de março

Valores esquecidos no período de 1968 e 1983: 19 de março

Valores esquecidos após 1983: 26 de março.

Como consultar?

Segundo o Governo Federal, são aproximadamente R$ 8 bilhões parados em instituições financeiras no país. Valores que foram ‘esquecidos’ pelos clientes e que precisam ser resgatados. Esses valores são correspondentes a contas encerradas (poupança ou conta-corrente).

Até o momento estão disponíveis um total parado de R$ 3,9 bilhões. Os interessados já vão poder consultar os valores junto ao Sistema Valores a Receber (SVR).

Consulta rápida dos valores a receber

Para você consultar se tem valores a receber esquecido nos bancos, precisa primeiro acessar o site do Bacen – Banco Central.

No menu, localize o item “Minha Vida Financeira!, clique em “Valores a Receber”, e em seguida, em “Consulta ao Relatório Valores a Receber”.

Feito isso, clique em “Iniciar Consulta”, insira o número do seu CPF e sua data de nascimento, e aguarde o resultado da consulta.

Caso tenha valores, o próximo passo é utilizar o portal oficial do Registrato para consultar quais são os valores e em qual instituição eles estão.

Há duas opções de cadastro: uma pelo site do Banco Central e outra pelo site https://acesso.gov.br, uma espécie de central de serviços públicos federais.

Acessar o site a partir do dia 14/02

Usar seu CPF ou CNPJ para consultar

Caso possua valores, aguarde a data informada pelo sistema.

Para ter acesso aos valores é preciso um cadastro no site “Gov.br” de nível prata ou ouro.

Veja o aviso do Banco Central para os casos de crimes virtuais envolvendo a devolução de dinheiro esquecido:

Consultas e solicitações dos valores serão feitos SOMENTE no site “valoresareceber.bcb.gov.br”

O Banco Central não envia links e não entra em contato para tratar sobre valores ou confirmar dados pessoais.

Ninguém tem autorização para entrar em contato com você se passando por representante do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber

Nunca clique em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, Telegram, WhatsApp e outras redes sociais.

Não faça pagamentos antecipados para liberação dos valores

Somente no caso de pedir o resgate sem indicar uma chave Pix, após acessar o sistema, a instituição financeira que você escolheu entrará em contato para fazer a transferência. Mesmo nesse caso, essa instituição não pode pedir seus dados pessoais e nem sua senha.

Comentários estão fechados.