Favorito nas pesquisas eleitorais à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) nasceu em Campinas (SP) em 21 de março de 1955. Ex-capitão do Exército, construiu sua carreira política no Rio de Janeiro (RJ), onde desde 1991 atua como deputado federal.

Ganhou notoriedade por defender o retorno dos militares ao poder e afirmar que não houve ditadura militar no Brasil, mas sim uma revolução. Segundo o deputado, o País se desenvolveu e cresceu durante o regime militar e piorou com a volta da democracia. Já passou por sete partidos: PDC, PP (antes PPB), PPR, PTB, PFL, PSC e PSL.

Em sua campanha, afirma saber muito pouco sobre economia e constantemente cita o nome do economista liberal Paulo Guedes, seu indicado ao Ministério da Fazenda, caso seja eleito.

Na Câmara, além das causas militares, é um grande crítico aos governos PT e ao sistema eleitoral atual. É um dos deputados que propuseram a volta do voto impresso, lei que foi barrada pelo STF, que entendeu a proposta como sendo inconstitucional.

Fatos curiosos sobre o candidato: 

– Apesar de ser deputado federal desde 1991, começou a ganhar notoriedade a partir de 2010, quando seus discursos a favor do retorno do regime militar no plenário passaram a ser destacados.

– Pai de cinco filhos, sendo três deles políticos: Eduardo Bolsonaro é deputado federal por São Paulo; Flávio Bolsonaro é deputado estadual do Rio de Janeiro e Carlos Bolsonaro é vereador do Rio de Janeiro (RJ).

– Recebeu processos do MPF, que alegou que o deputado ofendeu a população negra. Também foi denunciado por racismo pela PGR.

– Foi condenado no STJ por ofensas a deputada Maria do Rosário em 2014, dizendo que ela “não merece ser estuprada por ser muito feia”.

– Fez saudações ao Coronel Brilhante Ustra, apontado como um dos torturadores do regime militar, durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff.

– Com a escolha do General Hamilton Mourão como vice, pela primeira vez, desde a redemocratização, o Brasil terá uma candidatura à presidência com uma chapa preenchida com dois militares.

Programa de Governo

Privatizações

Pretende realizar um programa de privatizações, mas diz que só divulgará as estatais envolvidas em agosto, quando for lançado seu programa de governo. Sobre a Petrobras, disse que o tema “entrou no seu radar”, mas que ainda não tem uma definição. A respeito dos bancos públicos, disse “estudar” a possibilidade.


Programas sociais

Antes crítico do Bolsa Família, agora defende a manutenção do programa “com auditoria”.


Previdência Social

Diz ser contra a proposta de reforma apresentada pelo governo, por ela ser “grande demais”. O pré-candidato do PSL afirmou que estuda a questão e cogita propor mudanças graduais nas aposentadorias, priorizando o combate à “fábrica de marajás”


Reforma Trabalhista

Votou a favor da proposta na Câmara dos Deputados. Em sabatinas e entrevistas, ele tem repetido o diz ouvir de empresários: que os trabalhadores brasileiros podem ter que escolher entre ter “menos empregos e mais direitos” ou o oposto.


Segurança Pública

Para combater a criminalidade, pretende promover o endurecimento de leis penais, fortalecer o policiamento e promover a revisão do Estatuto do Desarmamento.


Teto dos gastos públicos

Como deputado, votou a favor da PEC que congelou por 20 anos os gastos públicos.


Política econômica

“Guru” do candidato em economia, Paulo Guedes é a favor da manutenção do tripé macroeconômico (com regime de meta fiscal e de inflação, com câmbio flutuante) e defende a necessidade de uma simplificação tributária rumo a um imposto único federal.

 

Veja Também:

Ciro Gomes

Proposta de Ciro para retirar nomes de cadastros de inadimplentes (como…

A proposta em estudo pelo candidato Ciro Gomes (PDT) para reduzir o endividamento da população e retirar nomes de cadastros de inadimplentes (como o…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.