O ex-marido da contadora Sandra Mara Trentin, que está desaparecida desde 30 de janeiro após ter sido vista pela última vez em Palmeira das Missões, Norte do Rio Grande do Sul, e um jovem de 21 anos tornaram-se réus por homicídio qualificado e ocultação de cadáver da mulher. Eles estão presos há mais de um mês.

A denúncia do Ministério Público contra Paulo Ivan Landefeldt, de 47 anos, e Ismael Bonetto foi acolhida pelo juiz João Garcez de Moraes Neto, da 1ª Vara Judicial de Palmeira das Missões. A decisão judicial chegou nesta quarta-feira (4) ao cartório da cidade. Os réus terão 10 dias para apresentar a resposta à acusação.

Segundo o promotor de Justiça Marcos Eduardo Rauber, não há dúvidas  sobre o envolvimento dos dois no crime. “Temos elementos suficientes para concluir nesse momento que ela foi morta, e o corpo, ocultado”, afirma.

De acordo com o inquérito policial, Paulo, que era vereador em Boa Vista das Missões, pagou uma quantia em dinheiro para que Ismael e outras pessoas, ainda não identificadas, matassem a contadora.

Ismael Bonetto foi preso em Lages, Santa Catarina, e confessou o crime, em depoimento, como conta o promotor. Ele forneceu detalhes sobre o caso.

Mesmo com o inquérito já remetido, a Polícia Civil segue as investigações para tentar esclarecer mais fatos sobre o crime

A denúncia narra que Ismael Bonetto e os outros envolvidos espreitaram Sandra desde Boa Vista das Missões e a abordaram na cidade de Palmeira das Missões. Após renderem a vítima, levaram-na para local ermo, onde, ela foi morta a tiros. O corpo foi ocultado em local ainda desconhecido. Segundo o MP, o crime ocorreu entre 30 de janeiro e 17 de fevereiro deste ano.

Os denunciados devem responder por homicídio triplamente qualificado. O suspeito mandou matar Sandra por motivo torpe. Segundo o MP, ele queria o fim do casamento sem a necessidade de partilha do patrimônio do casal. Paulo teria pago R$ 40 mil a Ismael.

Além disso, foi praticado com recurso que dificultou a defesa da vítima, e em razões ligadas à condição de sexo feminino, com violência doméstica e familiar, o que configura feminicídio. Eles também responderão por ocultação de cadáver.

Por fim, Ismael ainda foi denunciado por extorsão, já que tentou extrair valores de Paulo através de chantagem, depois do crime.

O desaparecimento

A contadora Sandra Mara Trentin, de 48 anos, foi vista pela última vez em Palmeira das Missões, em 30 de janeiro. A família não tem notícias desde então.

Imagens de câmeras de segurança mostram a caminhonete da mulher, uma Ranger preta, no dia do desaparecimento. Por causa da rotina de trabalho, Sandra costumava vir até três vezes por semana à cidade.

Em 30 de janeiro, ela esteve na junta comercial, no Centro de Palmeira das Missões, onde permaneceu por 20 minutos. Depois, a família encontrou o carro de Sandra estacionado em uma rua. Dentro do veículo, a polícia encontrou o chip do celular e documentos da mulher. Via G1

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.