A Caixa Econômica Federal (CEF) irá concluir agora em setembro os depósitos referentes ao saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para realizar o saque é necessário que os trabalhadores tenha contas ativas ou inativas com saldo. Os valores podem chegar até R$ 1.045 por pessoa. Inicialmente será depositado em uma conta digital que poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem.

Para quem nasceu em outubro já pode realizar o saque emergencial do FGTS. Na próxima segunda-feira, dia 14, será a vez dos nascidos em novembro. E no dia 21 de setembro, serão contemplados aqueles que nasceram em dezembro.

Para consultar a quantia que tem direito de receber, o trabalhador poderá acessar o aplicativo FGTS, site da Caixa ou ligar para o telefone 111 e escolher a opção 2.

Entretanto, quem não quiser efetuar a retirada deverá informar com 10 dias de antecedência antes do início do seu calendário de crédito na conta poupança social digital, nos canais de atendimento da Caixa.

No entanto, caso o crédito seja feito, mas não haja movimentação até 30 de novembro de 2020, o valor irá retornar à conta do FGTS, com a devida correção.

As datas para saque em dinheiro e para transferência para outros bancos, no entanto, são diferentes. Os pagamentos serão divididos com base em outro calendário elaborado pela Caixa, o qual se estende até novembro de acordo com mês de nascimento dos trabalhadores.

Veja o calendário para realizar a retirada em dinheiro e transferência

  • Nascidos em abril, no dia 5 de setembro
  • Nascidos em maio, no dia 19 de setembro
  • Nascidos em junho, no dia 03 de outubro
  • Nascidos em Julho, no dia 17 de outubro
  • Nascidos em agosto, no dia 17 de outubro
  • Nascidos em setembro, no dia 31 de outubro
  • Nascidos em outubro, no dia 31 de outubro
  • Nascidos em novembro, no dia 14 de novembro
  • Nascidos em dezembro, no dia 14 de novembro

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil