Fim do RG, veja o que muda com a nova Carteira de Identidade

Veja o que muda em relação ao antigo RG com a nova Carteira de Identidade

Diversos estados do país vão começar a emitir neste ano a nova Carteira de Identidade Nacional (CID), documento que substituirá o até então atual modelo da Cédula de Identidade, mais conhecido como RG.

A nova carteira de identidade nacional começa a ser emitida nesta terça-feira (26), o primeiro estado a emitir o novo documento é o Rio Grande do Sul.

Em seguida, a partir do mês de agosto o Acre, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco e Paraná vão começar a emitir o novo documento.

Contudo, ainda não há nenhuma previsão para quando os demais estados vão começar a emitir o novo CID, contudo, em qualquer situação, o prazo máximo para início da emissão vai até março de 2023.

O que muda no novo documento?

A nova carteira de identidade nacional adotará o número de inscrição do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), como registro geral e único, com validade em todo território nacional.

O novo modelo do documento de identidade virá com um QR Code que facilita a leitura por qualquer dispositivo apropriado, inclusive por um smartphone.

Dessa maneira a Carteira de Identidade permitirá uma validação eletrônica de sua autenticidade, bem como identificar se o documento foi furtado ou extraviado.

O novo documento também poderá ser utilizado para viagens fora do país, devido à inclusão de um código de padrão internacional chamado de MRZ (Machine Readable Zone).

Todavia, até o momento o Brasil possui acordo para uso do documento de identidade nos postos imigratórios apenas em países do Mercosul.

Fim de um grave problema

Até a atualização dessa nova versão do documento de identidade que utilizará o CPF como numeração validadora, a sistemática atual adotada era extremamente falha.

Isso porque, até então, cada estado do país que emitia um documento de identidade, emitia um documento com uma numeração específica.

Dessa forma, uma pessoa que tirava a primeira via em um estado e solicitava a segunda via em outro passava a ter dois números de RG.

Como consequência, era possível que cada cidadão do país tivesse até 27 números de RG diferentes, um grande problema que só veio a ser corrigido agora, afinal, o CPF do cidadão será a numeração autenticada da carteira de identidade.

Validade

A nova Carteira de Identidade Nacional terá validade de 10 anos para pessoas com até 60 anos de idade, contudo, para maiores de 60 anos, o RG antigo continuará valendo por prazo indeterminado.

Por fim, o novo modelo do RG começará a ser exigido apenas em 2032, dessa forma os cidadãos não precisam correr para emitir o novo documento, pois, todo cidadão terá tempo suficiente para atualizar o documento.

Comentários estão fechados.