Gasolina pode ficar ainda mais cara devido a riscos de desabastecimento

O preço da gasolina e do diesel pode avançar ainda mais, com cortes de pedidos de fornecimento da Petrobrás. 

A Petrobrás comunicou às distribuidoras de combustíveis, no último dia 11, que haveria cortes nos pedidos de fornecimento, em especial,  na gasolina e no óleo diesel, o que por sua vez, pode acarretar um desabastecimento nos postos brasileiros. Conforme a empresa, os cortes seriam reflexo da escassez  dos referidos combustíveis, já que a demanda para estes aumentou em 20%. 

É preciso entender que a Petrobrás é responsável pelo fornecimento de mais de 40 distribuidoras espalhadas pelo país. Diante disso, algumas destas empresas alegaram que a redução representaria o comprometimento de metade do fornecimento, o que por sua vez, causaria a falta dos combustíveis nos postos de abastecimento. 

Neste cenário, empresas integrantes da Associação das Distribuidoras de Combustíveis (Brasilcom), estariam sujeitas a sair pela tangente, no caso importar gasolina e óleo diesel do exterior. Acontece que conforme a própria associação, o preço dos combustíveis irá subir, o que resultaria em valores mais caros para o consumidor. 

“A consequência desse suprimento [via importação], entretanto, será o efeito nos preços dos combustíveis, uma vez que, segundo os importadores, os produtos no exterior estão em torno de 17% acima dos produtos locais”, explica a Brasilcom. 

Conforme a associação, a ANP (Agência Nacional de Petróleo), já teria sido informada sobre esta problemática, através de mensagens por e-mail, por parte das distribuidoras. Segundo a Brasilcom é o canal mais apropriado para este tipo de comunicado, identificado pela própria ANP.

Comentários estão fechados.