INSS: Como pedir auxílio-doença ou aposentadoria por problema de Coluna

Você já sofreu ou ainda sofre com algum problema de coluna? Se sim, deve saber como é difícil fazer qualquer atividade com esse tipo de incômodo

INSS

Você já sofreu ou ainda sofre com algum problema de coluna? Se sim, deve saber como é difícil fazer qualquer atividade com esse tipo de incômodo. Trabalhar então? Horrível! E, em muitos casos, quem sofre de alguma doença de coluna não tem condições de continuar normalmente em um emprego.

Levando isso em conta é possível, sim, que você consiga se encostar pelo INSS por coluna, seja pedindo auxílio-doença ou uma aposentadoria por invalidez. Mas você sabe como fazer isso? Pode acreditar que não é nada de outro mundo e que qualquer um pode dar conta desse processo. Dá uma olhada nessas informações e confira como encostar pelo INSS por coluna!

Quais doenças dão direito a encostar pelo INSS por coluna? Problemas nas costas estão entre os motivos que mais geram benefícios pelo INSS, como auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Os casos mais recorrentes atribuem a incapacidade com a presença de dores, como a dor na lombar — normalmente esse problema acontece quando se fica muito tempo em pé ou muito tempo sentado de mal-jeito; com o tempo, isso vai lesionando a região. Existem outras doenças que não fazem sofrer somente com ‘picos de dor’, mas sim, são permanentes e dão justificativa total para uma aposentadoria por invalidez, falaremos sobre elas a seguir.

Anúncios

As dorsalgias (mais relacionadas com as já citadas dores nas costas), a lombalgia (relativa com a também citada dor na lombar), a cervicalgia (que leva a dores na cervical) e as dores ciáticas (que fazem doer o nervo ciático). Segundo o próprio Ministério da Previdência Social, a doença que mais leva pessoas a se encostarem pelo INSS é a “transtorno de discos intervertebrais”, nome difícil, não é? Também conhecida como “discopatia degenerativa”, que nada mais é que o desgaste das vértebras que servem para mantermos a postura, suportarmos peso e movimentarmos nosso corpo.

É uma das doenças que mais fazem com que a coluna ‘trave’, reclamação bem comum de quem possui problemas nas costas. Dentre essas doenças na coluna, as que mais levam a uma necessidade forte de afastamento são:

  • Protusão discal: sério desgaste nos discos da coluna
  • Bico de papagaio: também chamado de osteofitose – essa doença faz com que os ossos entre as vértebras das colunas cresçam e não sirvam mais como amortecedor, mas sim, façam com que os outros ossos se choquem; esses ossos que crescem parecem com bicos de papagaio.
  • Hérnia de disco: abertura entre os discos da coluna, criando um ‘vazamento’ da massa que ali existe.

O chamado “desvio na coluna” também pode encostar pelo INSS por coluna, já que esse tipo de problema se encaixa nos exemplos dados acima (doenças que podem ser permanentes e ou incapacitar durante um tempo).

Muito complicado? Quando se trata de problemas na coluna realmente as explicações não são das mais fáceis, mas é sempre legal tentar entender de onde vem sua dor e como você irá tratá-la, sempre com o devido auxílio médico.

Todas essas doenças dão aos seus portadores o direito de solicitar auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez, caso gerem incapacidadeTenho doença na coluna, como faço para conseguir o benefício? O processo para se encostar pelo INSS por coluna, não difere muito de outros casos, então não se preocupe, você irá tirar de letra! Caso esteja sem condições de trabalhar, a pessoa com problemas nas costas pode solicitar diretamente ao INSS (você pode ligar para o número 135 ou entrar no site www.mpas.gov.br) o benefício — cabe sempre lembrar que, no caso da aposentadoria, deve-se antes quitar a carência (que é um valor mínimo a ser pago) com o INSS.

Também como nos outros casos, o que definirá se você conseguirá ou não o benefício do INSS será a perícia médica pela qual você terá que passar. Em uma consulta com um médico perito, ele avaliará se você tem ou não condições de continuar trabalhando por conta da doença — e talvez essa seja a parte mais complicada do processo.

Sabemos que é um momento muito delicado para você, que sofre de uma doença grave e espera por um auxílio para conseguir se tratar melhor. Uma recomendação quase geral é que você se prepare muito bem para essa perícia. Não esqueça de reunir todos os documentos que possam comprovar o problema: os laudos médicos, atestados, receitas, prontuários e exames. Isso ajuda bastante no processo e aumenta bastante as suas chances de conseguir o benefício, que é o que queremos! No entanto, sabemos que muitos desses pedidos são indeferidos.

Quando eu posso pedir o benefício? Uma das dúvidas que mais pairam sobre quem tem uma doença na coluna é em qual momento ela pode solicitar a aposentadoria por invalidez ou o auxílio-doença. É importante salientar que o benefício só poderá ser concedido a quem estiver incapacitado pela doença, que é o que será avaliado na perícia médica.

Para eles, estar incapacitado é quando você não consegue mais executar suas funções no seu emprego por causa das dores nas costas, algo super comum para quem acaba sofrendo com doenças na coluna. Em diversos casos essas doenças são detectadas antes que as dores surjam mais fortes e com uma frequência maior, ou mesmo, que a pessoa se sinta incapaz de continuar fazendo suas atividades. Logo, ter a doença não significa estar incapacitado e precisar da aposentadoria ou do auxílio-doença. Em alguns tipos de doença nas costas é possível também que se esteja incapacitado e, com acompanhamento médico e tratamento, a pessoa consiga sair dessa condição e ficar melhor.

Para casos assim é necessário que a continuidade da incapacidade seja comprovada novamente através de alguns exames conhecidos, tais como, raio x, tomografia ou ressonância magnética, para que o afastamento pelo INSS se mantenha.

Fonte: Maviene Advocacia

Comente no Facebook

Comentários

Facebook Comments Plugin Powered byVivacity Infotech Pvt. Ltd.