Para fazer bem as suas atividades, os contadores precisam fazer bom uso da tecnologia, principalmente de softwares contábeis, que permitem que eles trabalhem de forma integrada, gerando as informações em tempo hábil e de forma correta, se mantendo, assim, competitivos em um mercado de muita exigência.

O desenvolvimento tecnológico dos softwares de contabilidade foi responsável pela criação de toda uma nova geração de contadores e os profissionais que trabalham somente com a escrituração contábil estão tendo dificuldades para se manter no mercado, pois é preciso estar antenado com o uso da tecnologia na contabilidade para prestar um serviço de qualidade aos seus clientes.

A tecnologia na contabilidade

Atualmente, as empresas precisam entregar uma série de obrigações acessórias, principalmente os diversos SPEDS que surgiram na vida das empresas e dos contadores a partir de 2007, em arquivos digitais que são desenvolvidos de acordo com layout fornecido pela Receita Federal.


Devido ao fisco ter passado a exigir as informações com um detalhamento maior, e ao próprio desenvolvimento tecnológico, a Tecnologia da Informação e a Contabilidade caminham mais juntas a cada dia que passa.

Para a contabilidade desenvolver um bom trabalho, com eficiência e eficácia, é preciso que o contador utilize um software contábil para gerar os arquivos eletrônicos em tempo hábil e de forma correta para evitar multas. Por isso, a tecnologia na contabilidade é tão importante.

Os softwares contábeis

A tecnologia na contabilidade se tornou um verdadeiro aliado, pois os softwares foram se adaptando às rotinas profissionais dos contadores, de forma que as obrigações acessórias (seja na área contábil, fiscal ou trabalhista) passaram a ser geradas de forma automatizada, agregando mais valor aos seus serviços e se tornando uma importante fonte de informações para o gerenciamento das empresas.

Entre os inúmeros benefícios dos softwares contábeis estão a automatização da escrituração contábil, fazendo a integração entre os sistemas financeiro (pagamentos e recebimentos), setor fiscal (registro das notas fiscais de entrada e saída de mercadorias, dos serviços prestados e tomados) e dos lançamentos do setor pessoal (folha de pagamento e encargos). Além disso, os softwares contábeis estão sendo desenvolvidos de forma a gerar automaticamente os arquivos do Sistema Público de Escrituração Digital, o famigerado SPED.

O SPED, aliás, tem sido uma das grandes dores de cabeça dos contadores nos dias atuais — e até já ficou conhecido como o Big Brother do fisco, pois através desse sistema de escrituração, governo passa a ter acesso às informações das empresas de forma automática.

A integração das obrigações contábeis

A integração das obrigações contábeis que foi introduzida pelos softwares de contabilidade passou a ser um grande diferencial no trabalho dos contadores.

Os profissionais que conseguiram parametrizar os seus sistemas contábeis puderam ganhar bastante tempo no desenvolvimento de suas atividades, pois os esforços direcionados à escrituração contábil passaram a ser gastos com a análise das informações. Os contadores passaram a analisar melhor os dados, gerando relatórios com maior precisão e detalhamento, permitindo mais qualidade e transparência para os seus clientes.

O uso dos softwares contábeis passou a ser uma necessidade para a execução de um bom serviço contábil, pois a geração das obrigações acessórias (leia-se: SPED) é completamente inviável sem um sistema que consiga integrar as informações.

Matéria: http://blog.sage.com.br/gestao-contabil/integracao-das-obrigacoes-contabeis-como-usar-a-tecnologia-a-seu-favor/

[useful_banner_manager banners=18 count=1]

Comente

Comentários