Investimento: Em meio a crises saiba como e onde investir!

0

É importante entender como a economia funciona e como ela afeta as nossas finanças.  Esse conhecimento se torna ainda mais essencial em meio a uma crise, como essa causada pelo novo coronavírus. 

Essa compreensão do mercado financeiro permite visualizar as oportunidades mesmo nesses momentos delicados. Entre as alternativas para se afastar da crise, é vital saber as vantagens da previdência privada, por exemplo.

Quando o cenário econômico sofre mudanças, ele atrai a atenção das pessoas independente de trabalharem com finanças ou não. Embora uma crise econômica prejudique muitas áreas do mercado, é possível encontrar oportunidades. 

Por isso, esse interesse é benéfico a todos, são informações que ajudam a melhorar a dinâmica de gastos comuns também e movimentam a economia, mesmo com o isolamento social. 

A forma mais segura de realizar um investimento é através de pesquisa, conhecimento e informação. Tendo os dados corretos, qualquer pessoa consegue criar um planejamento e atravessar os períodos instáveis com mais tranquilidade.

Como a saúde interfere na economia

A saúde é o bem mais importante que uma pessoa possui. Quando precisa cuidar de si, seus gastos se voltam para medicamentos e materiais vitais, deixando outros produtos em segundo plano. 

Além dos itens consumidos, é importante lembrar das medidas adotadas por cada um para cuidar de sua saúde.

Assim, em meio a essa pandemia, muitas ações têm sido adotadas: como permanecer em casa, praticar atividades saudáveis, consumir determinados produtos ou frequentar consultas médicas. 

Tudo isso interfere nos hábitos e rotinas das pessoas. No caso da contaminação do novo coronavírus, especialmente por ocorrer em nível global, a medida de isolamento afeta a economia.

Em casa, as pessoas produzem menos, consomem menos e priorizam produtos essenciais em vez daqueles menos importantes. Por isso a saúde e a economia se relacionam e produzem efeitos diretos uma na outra.

É possível investir em meio a crise?

Mesmo durante uma crise é possível realizar investimentos que tragam um bom retorno. Para conseguir isso o investidor precisa avaliar as consequências do momento social na economia, as perspectivas futuras e identificar a melhor forma de investimento.

Cada modalidade possui regras, requisitos e taxas que definem as possibilidades de rendimento. Com o auxílio de uma corretora ou uma calculadora de investimentos, o investidor pode escolher o tipo de aplicação ideal para o seu perfil. 

Além disso, algumas categorias tendem a ser mais favoráveis durante crises, especialmente no caso do novo coronavírus.

Tesouro Direto

Aplicar no Tesouro Direto significa emprestar seu dinheiro para o país, é muito mais difícil o governo quebrar do que bancos ou outros investidores. Por isso, esse tipo de investimento é mais seguro, possui menos risco e rentabilidade garantida.

Em meio a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o governo precisa de crédito para adquirir equipamentos que atendam as necessidades da saúde pública, medicamentos, investimento em pesquisas e até mesmo pagar os honorários dos trabalhadores. 

Com um problema assim, em larga escala, as reservas se esgotam e é necessário um dinheiro que não se tem naquele momento. Nesse caso, investir no Tesouro Direto se torna seguro porque a pessoa faz um empréstimo ao governo e futuramente recebe o retorno, com juros e correções.

Setores de nicho

Além disso, vale lembrar que alguns setores sofrem o impacto da crise mais que outros. Algumas áreas básicas precisam atender as necessidades da população, por isso crescem e se tornam uma alternativa rentável.

Por exemplo, o ramo de E-Commerce. Com a necessidade de permanecer dentro de casa, os consumidores optam pelas compras online. 

As empresas precisam de funcionários para atender o aumento da demanda nesse nicho. Também é necessário cuidar da logística de armazenamento, distribuição e administração. Tudo isso gera oportunidades de empregos e de investimento.

As empresas com essa modalidade de venda possuem menos perdas e conseguem manter seu caixa estável. Por isso são opções que permanecem rentáveis para o investidor.

Porque investir em meio a crises

O cuidado com a renda pessoal deve ser constante para não comprometer o orçamento e adquirir dívidas. 

Ao contrair esse tipo de despesa extra se torna muito fácil perder o controle dos gastos e ficar no vermelho. Durante períodos mais delicados economicamente, esse cuidado se torna ainda mais importante.

Para evitar esses problemas, as pessoas precisam se manter informadas sobre o cenário do mercado financeiro e as perspectivas futuras a curto, médio e longo prazo. Dessa forma é possível se organizar e planejar.

Um investimento ajuda a poupar o dinheiro e retirar com rendimentos depois de um período. Assim, esse investidor pode se preparar e ter uma reserva financeira para não comprometer o orçamento futuro.

Original de Onze Investimentos