IPVA chegará mais caro ao consumidor em 2022

Com a disparada dos preços dos veículos na pandemia da Covid-19, os valores do tributo também vão subir

Todo começo de ano vem recheado de gastos, seguros, matricula escolar, materiais escolares, IPTU, IPVA entre outros. Além de todos os gastos diários que estão aumentando cada dia mais. E com a disparada dos preços dos veículos consequentemente os valores do IPVA também vão subir.

E ninguém vai escapar, nem mesmo os donos de carros populares. A alíquota de IPVA é diferente em cada estado do país, mas com uma coisa em comum: 

  • Carros Novos: A base de cálculo é o valor da nota fiscal de compra
  • Carros Usados: Para a base de cálculo é considerado o valor de mercado medido pela Tabela Fipe

Mas de acordo com os últimos dados disponibilizados pela Fipe, o preço dos usados subiu mais de 31,8% em 12 meses e os modelos novos tiveram alta de 19,3% no mesmo período.

Essa grande valorização é resultado do efeito da pandemia sobre a cadeia produtiva de automóveis. Com as medidas de isolamento ocorreram paralisações das linhas de produção de veículos e insumos, portanto houve um grande aumento de custo de produção e uma redução da oferta, resultando nessa disparada de preços.

Cálculo

A melhor forma de não passar sufoco, é calcular previamente o valor do seu IPVA.

Primeiro passo confira o valor da alíquota do seu estado. Feito isso multiplique o valor de mercado do veículo (de acordo com a tabela Fipe) pela alíquota do seu Estado. Siga o exemplo abaixo.

Maria mora no estado de São Paulo (alíquota de 4%) e tem um carro que vale 40.000 de acordo com a tabela Fipe.

Então Maria terá que fazer a seguinte conta:

40.000×4%= 1.600. Ou seja Maria irá pagar R$ 1.600 de IPVA

Como pagar?

O IPVA pode ser pago de três maneiras diferentes:

  • Em cota única: com desconto de 3% no mês de janeiro.
  • Dividido em três parcelas: janeiro, fevereiro e março.
  • Em cota única: sem desconto, no mês de março.

Comentários estão fechados.