Mercado de trabalho: Tire suas duvidas sobre como se recolocar

0

Após fazer essa reflexão pode ser que você conclua que sua rede de relacionamentos seja composta de pessoas muito iguais a você.

Provavelmente porque é muito cômodo para lidar com pessoas que pensam igual a nós, então por consequência, atraímos pessoas iguais a nós.

Se você identificar que isso está acontecendo, recomendo que você procure conhecer e se relacionar com pessoas diferentes.

Isso te fará sair da zona de conforto, abrirá a visão para se reinventar, praticar a empatia, compreender outros pontos de vista e aprender coisas novas.

Olha só quantas soft skils você poderá desenvolver com uma rede de relacionamentos com mais diversidade.

E o que são soft skills? São as habilidades socioemocionais. Mas afinal, por que as soft skills são tão importantes?

Porque elas estão relacionadas às nossas habilidades de se relacionar, de interagir com o outro.

Quando temos essas habilidades comportamentais bem desenvolvidas, conseguimos, por exemplo, vender muito melhor as nossas ideias, nos comunicar com clareza, gerenciar nossas emoções quando praticamos a empatia, ser resilientes quando temos a capacidade de lidar com problemas, superar obstáculos, assim como adaptar às mudanças e resistir à pressão, trabalhar em equipe, tomar iniciativa, ter motivação, entre diversas outras características.

Isso leva times e lideres a entregarem melhores resultados, pois o engajamento, que é algo tão buscado pelas empresas, se torna natural.

Diferencial

Outro grande diferencial a partir de agora é o aprendizado contínuo, também conhecido como Lifelong Learning. Você não deve ficar mais esperando que a empresa desenhe um plano de carreira para você.

Agora você passa a ser o protagonista da sua carreira. Seja autodidata, aprendendo todos os dias um pouco e de assuntos diversos, se de fato quer ser um candidato que as empresas buscam.

O seu novo currículo não será mais se estudou o curso A ou B. Claro que isso continua sendo interessante, mas o que o recrutador quer saber é sobre a carreira que você construiu, ou seja:

  • O que você realizou?
  • Quais transformações você provocou pelas empresas onde passou?
  • Qual foi a jornada que você construiu?
  • Quais desafios você assumiu?
  • Que projetos realizou/ empreendeu na sua jornada profissional?

Com isso, o recrutador consegue avaliar se você é um candidato com mindset de empreendedor, se é visionário, se é resiliente, se assume riscos, se é engajado, entre outras soft skills que podem ser avaliadas.

Portanto, seja um autodidata sempre. Lembre-se: “O que te trouxe até aqui, não necessariamente te levará daqui em diante”.

Atualização e aprendizado

Gosto muito do futurista americano Alvin Tofler, que diz: “o analfabeto do século 21 não é aquele que não sabe ler e escrever, mas aquele que não consegue aprender a desaprender, para reaprender”.

Designed by @yanalya / freepik
Designed by @yanalya / freepik

Podemos fazer uma analogia com um aplicativo de celular. Temos que fazer atualizações constantes para corrigir bugs e trazer novas funcionalidades. A vida agora se tornou uma atualização constante.

Se você não se atualizar estará fora do mercado em pouco tempo.

Veja, só receber ou participar de treinamentos não é garantia de conhecimento, 90% dos cursos on-line não são concluídos pelas pessoas que adquiriram, 60% das pessoas compram e nem chegam a fazer o curso adquirido.

Aprendizado = conhecimentos colocados em prática.

Com o avanço da medicina, a expectativa de vida é de vivermos próximo dos 100 anos. Teremos de seis a oito carreiras ao longo da jornada profissional e daqui cinco anos muitas profissões deixarão de existir, principalmente como avanço da inteligência artificial. Cerca de 80% do que você aprendeu no 1º ano da faculdade estará desatualizado quando você se formar.

Por isso, a importância do aprendizado contínuo.

A informação está disponível. Digo que a maior universidade do mundo se chama Google. Nele você pode pesquisar algo em qualquer país do mundo.

Importância das Soft Skills

Nos meus mais de 20 anos atuando nas organizações como consultora, coach e mentora observo como os problemas comportamentais afetam os resultados dos negócios e, principalmente, a relação entre as pessoas, muitas das vezes levando à demissão.

Pesquisa da Page Group Internacional mostra que 91% das pessoas são desligadas das empresas por problemas comportamentais, ou seja, não desenvolveram ao longo da sua jornada profissional suas soft skills. Ficaram muito focadas apenas nas hard skills.

Dessa minha percepção emergiu o sonho de criar uma obra, que reunisse profissionais c-levels com as mais diversas bagagens para, juntos, trazermos contribuições importantes para você.

No best-seller eleito pela revista Veja em dezembro/2020 “Soft Skills: competências essenciais para os novos tempos”, publicado pela Literare Books International, eu selecionei as 33 softs skills mais buscadas pelas empresas nos profissionais do agora.

Então, como se recolocar em um mercado cada vez mais competitivo onde as soft skills, são cada vez mais valorizadas?

1-Liste quais são suas soft e hard skills melhores
A autoconsciência leva à escolhas de direcionamento do aprendizado contínuo mais assertivas. Então reflita: Qual parte do seu currículo você tem mais orgulho?

2 – Estabeleça onde quer chegar daqui 2, 5 e 10 anos
Estabeleça suas metas pessoais e defina o que precisa ser feito para chegar lá. Mas antes não esqueça de identificar quais fatores da sua história fazem você ser quem você é hoje. Isso fará você refletir o que realizou até aqui. A consciência nos leva à escolhas.

3- Se coloque em ação
Se mantenha focado no que estabeleceu como meta pessoal.

E lembre-se, você é o protagonista da sua história. Nunca escolha estar no papel de vitima.

“Não deixe a vida te levar”, como diz o cantor Zeca Pagodinho em sua canção.

Você é o resultado das suas escolhas. Se acertar, parabéns! Comemore cada conquista, mas se errar, tudo bem também. Afinal você é um ser humano em constante evolução. Portanto, não se puna. Tire como aprendizado para os passos seguintes.

Por Lucedile Antunes – Coordenadora e idealizadora do best-seller “Soft Skills: competências essenciais para os novos tempos”.