Novo RG já pode ser solicitado, veja como tirar e quando será obrigatório

Saiba quando será preciso trocar o atual RG pelo novo modelo lançado pelo governo e que será obrigatório

O brasileiro conta desde o mês de março com um novo modelo da Carteira de Identidade, popularmente chamado de RG digital devido à implementação de não somente a versão em papel como uma versão online do documento.

O objetivo do novo RG é transformar a segurança do documento, trazendo diversos itens que vão dificultar a vida de golpistas e fraudadores.

Além disso, o novo RG vai acabar com o problema de que cada estado brasileiro tirava seu próprio número de RG, o que por consequência um cidadão que tirava a primeira via do RG em um estado e a segunda via em outro passava a ter dois números de Carteira de Identidade.

No caso, para encerrar com o problema de que cada estado possuía seu próprio número de RG, agora todos os documentos de identidade terão o CPF com número único.

Assim, o número que atualmente consta no seu RG deixará de valer, onde o CPF será a numeração oficial aceita pelo governo no documento.

Como trocar o documento, quando será obrigatório?

É importante lembrar que esse processo de implementação do novo RG é novo, e o governo deu o prazo até março de 2023 para que os órgãos de identificação dos estados possam emitir o novo documento.

Sendo assim, nem todos os estados ainda estão aptos a emitir o novo RG, visto que a obrigatoriedade dos estados se adaptarem vai até o ano que vem.

Contudo, quem quiser tirar o novo RG ou saber se o seu estado já está emitindo pode se dirigir a uma unidade de cadastramento como o Poupa Tempo e o Expresso cidadão e questionar se o novo modelo do RG já está sendo emitido.

Caso esteja sendo emitido, basta apresentar a certidão de nascimento ou casamento para que seja possível gerar o novo documento para você.

Atenção! O prazo de validade do RG atual será de 10 anos, assim, os brasileiros terão até 2032 para realizar a troca do documento, não sendo necessário se apressar ou pular etapas para pedir o novo documento.

Por fim, além dessas mudanças o novo RG terá as seguintes alterações:

  • Autenticação do documento através do QR Code;
  • Biometria obrigatória (impressão digital da pessoa);
  • Identificação se o titular é doador de órgão ou não;
  • Constará a naturalidade do cidadão;
  • Adoção do padrão internacional código MRZ (mesmo código que contém nos passaportes);
  • Presença do grupo sanguíneo e fator RH no documento;
  • Uniformização da Carteira de Identidade para todo território nacional;

Comentários estão fechados.