Onde é possível viver com o valor de uma aposentadoria por idade?

Dos 44 países considerados, as pessoas que vivem na Noruega recebem a maior aposentadoria – 2.017 doláres por mês

Os analistas do Picodi.com pesquisaram os valores de benefícios de aposentadoria em 44 países e verificaram se esse dinheiro proporciona pelo menos uma qualidade de vida mínima.

Consideramos as pensões do Estado, ou seja, benefícios universais e regulares para pessoas em idade de aposentadoria, o chamado primeiro pilar.

Em vários países, a aposentadoria não é tributável, nem contributiva. Em outros países, a pensão por idade é uma renda sobre a qual é necessário pagar imposto. Há também países onde uma contribuição de seguro saúde também é cobrada sobre a aposentadoria. Para fazer uma comparação justa, foram considerados os valores líquidos, ou seja, o dinheiro que o aposentado recebe de fato em sua conta ou em dinheiro.

Fonte: Picodi

Dos 44 países considerados, as pessoas que vivem na Noruega recebem a maior aposentadoria – 2.017 doláres por mês, de acordo com as últimas estatísticas oficiais. A Suíça (US$ 1.913) e os EUA (US$ 1.663) também se destacam pela alta aposentadoria estatal.

No Brasil, de acordo com os últimos dados do Ministério do Trabalho e Previdência, mais de 11 milhões de pessoas recebem aposentadoria com o valor médio de R$ 1.491,37 líquido ou US$ 284 (35.º  lugar no ranking).

Os aposentados da Albânia (US$ 144), Moldávia (US$ 143) e Ucrânia (US$ 123) recebem os valores mais baixos.

Nota: Os valores contidos nesse relatório representam apenas o primeiro pilar de aposentadoria. A construção do segundo pilar (Planos de pensões para os trabalhadores) ou do terceiro (Aportes de Previdência Privada) não é obrigatória. Como regra, o dinheiro dessas economias pode ser retirado uma vez pelo pensionista, ao atingir a idade da aposentadoria, ou gradualmente. Com isso, não é possível incluir estes pilares no presente estudo.

A cesta básica dos aposentados

Para o propósito deste estudo, criamos uma cesta de alimentos convencional e comparamos os preços destes produtos com a aposentadoria média. A cesta consiste em 10 grupos de produtos: pão, leite, iogurte, ovos, arroz, queijo, carne, peite, frutas e legumes. Esta lista é uma lista recomendada pela OMS e pelo Ministério da Saúde local para a nutrição de uma pessoa idosa. Embora a lista seja muito limitada, estes produtos, nas quantidades apresentadas, são suficientes para satisfazer as necessidades mensais mínimas de nutrientes de uma pessoa idosa.

  • Pão (12 pães de 500 g cada) – R$ 80,20
  • Arroz (3 kg) – R$ 17,60
  • Ovos (20 unid.) – R$14,50
  • Leite (12 l) – R$ 50,60
  • Iogurte (5 l) – R$ 58,50
  • Queijo (1,5 kg) – R$ 57,60
  • Aves e carne bovina (3 kg) – R$ 58,50
  • Peixe (3 kg) – R$ 149,90
  • Frutas (9 kg) – R$ 49,80
  • Vegetais (15 kg) – R$ 79,60
Fonte: Picodi

O valor da cesta de alimentos básicos em março de 2022 é R$ 616,80. Assim, os alimentos básicos para a mera sobrevivência equivalem a 41,4% da aposentadoria média brasileira.

Onde você pode viver de uma aposentadoria por idade

Embora as preferências alimentares e percepções de uma vida confortável variem de região para região e também por cada pessoa, decidimos comparar os preços dos alimentos básicos com a média das aposentadorias em diferentes países.

Fonte: Picodi

A melhor relação entre os preços dos alimentos e as aposentadorias foi registrada na Noruega, Áustria e França. Neste países, a cesta básica de alimentos representa, respectivamente, 13,4%, 13,7% e 14,3% da aposentadoria média.

Neste ranking, O Brasil ficou em 34.º lugar entre 44 países, com um resultado de 41,4%, à frente de países como o Chile (43,2% e 35.º lugar), Rússia (58,9% e 38.º lugar) e Peru (65,5% e 41.º lugar).

Entre os países incluídos neste estudo, a situação dos aposentados na Albânia, Belarus e Ucrânia é a pior. Só a cesta básica de alimentos consome, respectivamente, 72,8%, 76,7% e 84,9% do valor da aposentadoria.

Metodologia

Neste estudo, comparamos as últimas estatísticas oficiais disponíveis sobre aposetadorias públicas médias, ou seja, o primeiro pilar da aposentaria. Os valores representam as aposentadorias líquidas mensais e vêm de sites oficiais de governos, ministérios ou empresas de previdência social, com deduções obrigatórias, se houver. Em países onde as autoridades relevantes utilizam valores semanais, multiplicamos os montantes por 52 (o número de semanas completas em um ano) e dividimos por 12.

O conjunto de alimentos utilizados no estudo é uma cesta básica de alimentos, criada apenas para fins estatísticos. As quantidades dadas foram calculadas com base nas recomendações da OMS e de alguns ministérios da saúde sobre os padrões mínimos de consumo de alimentos para idosos. Os preços dos produtos da cesta básica vêm do portal numbeo.com, onde os consumidores de todo o mundo monitoram os preços dos alimentos e de outros produtos e serviços.

Convertemos as moedas locais usando a taxa de câmbio média do Google Finance para o primeiro trimestre de 2022.

A lista de fontes está disponível neste link.

Uso público

Os dados infográficos e estatísticos apresentados no relatório podem ser utilizados livremente tanto para fins comerciais como não comerciais, indicando o autor do estudo (Picodi.com) com um link para esta subpágina. Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco: research@picodi.com.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Original de Picodi

Comentários estão fechados.