PIX: Quais são as expectativas do primeiro dia de atuação do novo sistema de pagamentos?

0

O PIX é uma novidade bancária que já ganhou espaço na vida financeira de muitas pessoas, antes mesmo de ser usado efetivamente. Ele veio para trazer uma maneira mais simplificada de realizar transferências e pagamentos.

De acordo com o Banco Central, já são mais de 3,5 milhões de cadastrados no PIX em todos os bancos brasileiros, incluindo os digitais.

E desde o momento, muitas instituições sentiram instabilidades nos aplicativos de celular, devido ao alto número de acessos no mesmo período.

Hoje começa sua atuação definitiva, e existem muitas especulações de como será esse contato com o novo modelo.

De acordo com Caio Mastrodomenico, CEO da fintech de fomentos, Vallus Capital, pode haver uma certa confusão no primeiro momento.

“Quem já efetuou o cadastro, o fez de forma simples, sem muita orientação. Portanto, a maneira de uso, como, de fato, efetuar as transferências, são desconhecidas, e como toda novidade, provavelmente causará uma estranheza para o usuário”, explica o CEO.

No entanto, conforme já foi informado pelo Banco Central, o PIX veio facilitar a vida das pessoas, e prometeu simplicidade em seu manuseio, ou seja, mais facilidade nas ações bancárias, o que irá gerar com o tempo mais acesso a pessoas que não entendem ou não conhecem o mundo digital dos bancos. Logo, apesar desse impacto inicial, as expectativas para o futuro são boas.

“Uma coisa é fato, o PIX vai revolucionar o mercado de transferências e pagamentos, mudando completamente a maneira como o consumidor paga suas contas, barateando o custo dos estabelecimentos nos recebimentos financeiros, além de ter taxas gratuitas para pessoas físicas e, em alguns casos, até jurídicas. Uma verdadeira revolução”, finaliza Mastrodomenico.