Procura por produtos mais baratos alavancou as marcas próprias durante a pandemia

0

O ano de 2020 foi marcado por uma intensa crise sem precedentes, que condenou negócios, enfraqueceu diversos setores da economia e atingiu muitas famílias, que tiveram que fazer cortes nos gastos e passar a economizar ainda mais para atravessar a tempestade.

O aperto fez com que muitos recorressem aos produtos de marcas próprias nas prateleiras dos supermercados para economizar – e o reflexo disso foi um significativo crescimento do segmento e uma consolidação dessas marcas, que podem passar a ter mais protagonismo nas dispensas dos brasileiros.

Esse crescimento foi registrado pela Kantar, em pesquisa encomendada pela ABMAPRO (Associação Brasileira de Marcas próprias e Terceirização), que aponta que mais de 2,2 milhões compraram novas marcas apenas no primeiro semestre de 2020.

Quando concluído o levantamento, a estimativa era de que o faturamento das mesmas fechasse o ano com R$ 8 bilhões, alcançando por volta de 10% de crescimento.

Para 2021, o cenário para as Marcas Próprias é ainda mais promissor, projeta Neide Montesano, presidente da Associação.

“Com o fim do auxílio emergencial e as incertezas sobre o futuro da economia, as famílias vão ter que recorrer ainda mais às Marcas Próprias para economizarem e garantirem o poder de compra.

Esses rótulos, além de oferecerem preços mais acessíveis, garantem que, por trás deles, haja um produto de boa qualidade”, completa a executiva. 

Apesar da crise, o crescimento das Marcas Próprias não se restringiu apenas ao varejo convencional, mas se estendeu a outros segmentos.

Desde produtos para casa, vestuário e itens de farmácia, passando por artigos esportivos e produtos para reforma, chegando até o Mercado de Luxo. 

Em dezembro, o Selezione Fasano abriu as portas na Rua Haddock Lobo, em São Paulo. O empório oferece, além dos tradicionais produtos de gastronomia, como massas, molhos, azeites, temperos e os vinhos, uma linha de produtos para casa, itens de decoração e cestas de presentes – e tudo de marca própria.

Por ABMAPRO