Prouni e FIES: veja as datas de inscrição para 2022

Veja quando será possível nos programas de incentivo ao ingresso de estudantes de baixa renda na universidade. 

No último dia 21 de julho, o Ministro da Educação, Victor Godoy Veiga, divulgou quando será possível se candidatar a vaga na segunda fase do Prouni e do FIES. O anúncio ocorreu pelas redes sociais, durante a live semanal do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro. 

Dito isso, caso seja de seu interesse ingressar em curso de nível superior, em faculdades particulares, veja quando será possível se inscrever em ambos os programas. Apesar de diferentes, tanto o Prouni como o FIES, tem como objetivo estimular que estudantes de baixa renda ingressem na universidade. 

Datas de inscrição 

As inscrições para o Prouni neste segundo semestre de 2022 já estão abertas, visto que o prazo para se candidatar começou nesta segunda-feira (01). Contudo, estudantes interessados em concorrer a uma bolsa no programa devem estar atentos, até porque o período é bem curto, se encerrando ainda no dia 04 de agosto.

Em relação ao prazo de inscrição do FIES, o período para se candidatar a uma vaga no programa começa no próximo dia 09 de agosto, e ficam abertas até 12 de agosto de 2022. A inscrição deve ser realizada através do Portal Acesso Único do MEC, clicando aqui. 

Diferenças entre Prouni e FIES

O Programa Universidade Para Todos (Prouni), trata de uma iniciativa governamental que oferece bolsas de estudos em universidades particulares. Em suma, o incentivo é direcionado a estudantes que não possuem condições arcar com as mensalidades da faculdade. 

Nesta linha, o Prouni opera, basicamente, com dois tipos de bolsa, sendo uma de 50% (o governo arca com metade do valor mensal), e outra de 100% (o governo paga a quantia integral da mensalidade). A modalidade direcionada ao estudante será determinada, conforme sua renda. 

Para participar do programa, o interessado deve possuir uma renda familiar de no máximo três salários mínimos, além de ter participado em alguma das últimas duas edições do ENEM (de 2020 ou 2021). Os candidatos são classificados conforme a nota do exame, de modo que para participar do Prouni os estudantes devem atingir a média mínima de 450 pontos na prova nacional, além de não zerar a redação. 

Diferente do Prouni, o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), trata de um espécie de empréstimo em que o governo arca com o valor correspondente às parcelas da faculdade, ou ao menos, com parte da quantia mensal. Acontece que esse valor será cobrado com juros, ao estudante, no futuro. 

Como também se trata de um programa de incentivo a estudantes de baixa renda, o FIES opera com juros abaixo da média praticada no mercado. Para se candidatar à iniciativa, assim como o Prouni, o interessado deve ter uma renda familiar de até 3 salários mínimos. 

O critério relacionado ao ENEM é mais abrangente quanto às edições do exame que podem ser consideradas, visto que basta que o estudante tenha realizado a prova nacional, em algum ano entre 2010 e 2021. Em suma, será necessário ter ao menos, 450 pontos de média, e não zerar a redação.

Comentários estão fechados.