É como muitos dizem: o ano só começa depois do carnaval. Isso é comum, pois, diferentemente do que acontece durante as datas comemorativas de final do ano, janeiro e fevereiro representam uma época em que os ânimos esfriam e parece que tudo volta à rotina comum. A queda nas vendas é o primeiro sintoma.

A questão é: como devo me preparar para essa súbita diminuição de vendas? No post de hoje, vamos passar 5 dicas importantes para que você prepare a sua empresa para esse momento inevitável. Confira logo a seguir!

1. Tenha um bom planejamento financeiro

Muitos gestores cometem erros ao planejar suas finanças em períodos de sazonalidade de alto volume no comércio, como a Páscoa, por exemplo. Com o aumento de vendas, acabam investindo o dinheiro de maneira equivocada, o que certamente prejudica as finanças do negócio. Em alguns casos, investem mais do que podem ou, simplesmente, compram estoques sem necessidade.

É muito importante que o seu planejamento financeiro contemple todos esses períodos sazonais em que o dinheiro entra um pouco mais facilmente e que, no varejo, estão relacionados às datas comemorativas. Na prática e em linguagem bem simples, a “gordura” na receita desses momentos deve, na verdade, ser diluída pelo ano todo.

Dica: Planejamento financeiro empresarial: 4 dicas para começar o ano bem! 

2. Realize promoções no início do ano

Outra dica muito importante para lidar com a queda nas vendas é a realização de promoções. São muitas as opções para atrair os consumidores. Em primeiro lugar, você pode realizar as famosas liquidações. A ideia é pegar todos os itens que tiveram saída abaixo do esperado e vendê-los com condições especiais ou descontos.

Além disso, você também pode pegar os produtos excedentes no estoque e realizar os famosos combos. A ideia é juntar produtos que sejam afins ou complementares e oferecer descontos para a compra em conjunto.

3. Aproveite o período de trocas

Uma coisa muito comum, especialmente no varejo, são as trocas. Afinal, nem sempre é possível agradar a pessoa presenteada, não é verdade? Acontece que essa também pode ser uma excelente oportunidade para você conquistar novos clientes para o seu estabelecimento, que podem, aliás, nunca ter entrado na sua loja.

É preciso treinar as equipes para aproveitar as oportunidades que surgem com as trocas. O atendimento de qualidade é indispensável, mas também pode ser interessante encorajar os vendedores a apresentar (sem exageros) novos itens para as pessoas que vierem fazer trocas.

Dica: 4 dicas indispensáveis para aumentar a produtividade da sua equipe

4. Invista no marketing para superar a queda nas vendas

Para concluir, é muito importante que você invista ainda mais em marketing nesse período. É importante sempre mencionarmos que o marketing é um investimento feito pela sua empresa, não um custo, já que, ao longo do tempo, podemos perceber o retorno financeiro da aplicação realizada.

Para o varejo, uma boa dica é investir no marketing digital como recurso para reverter ou minimizar o impacto da queda nas vendas. E nesse cenário, os links patrocinados costumam funcionar muito bem. Basicamente, eles são anúncios realizados em ferramentas de busca, como o Google, e que aparecem para os clientes assim que eles digitarem determinadas palavras-chave. Uma ótima pedida no início do ano.

Outra boa estratégia é trabalhar com o marketing de conteúdo, disponibilizando posts com informações úteis ao seu público-alvo e que sirvam como atrativos indiretos para o seu negócio.

5. Controle seu fluxo de caixa

Outra dica super importante é manter o fluxo de caixa sempre bem organizado.Esta é a forma mais eficaz de preparar o negócio com antecedência para períodos de quedas nas vendas

Uma empresa em seu dia a dia, precisa de organização, não só na forma de trabalho, como também para manter seus rendimentos, investimentos e finanças em dia. Assim, o fluxo de caixa basicamente analisa o saldo disponível daquele empreendimento, para que se faça um balanço correto de quanto capital a empresa tem, onde foram gastos os recursos e para qual finalidade. 

Auxiliar o empreendedor com as rotinas do dia a dia financeiro é umas das principais especialidades do Flua, que além de preparar o dono do negócio para se tornar um excelente administrador financeiro, ainda entrega a ferramenta de gestão e controle de fluxo de caixa ideal para que todas as receitas e despesas sejam controladas e monitoradas com eficiência, facilitando a visão do empreendedor sobre a saúde financeira da sua empresa e desta forma, contribuindo com o seu crescimento.

Sistema de fluxo de caixa

Você também deseja ser um empreendedor de sucesso? Então experimente a ferramenta de gestão e controle de fluxo de caixa do Flua e veja como ela pode contribuir com o crescimento da sua empresa. Teste grátis por 7 dias!

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: FLUA