Santa Catarina registra o menor número de homicídios no mês de maio desde 2008

Os dados refletem um declínio contínuo no índice de violência registrado na atual gestão do Governo do Estado.

O mês de Maio mostrou queda nos principais índices de criminalidade violenta em Santa Catarina. O estado teve o menor número de assassinatos para o mês desde o ano de 2008. 

Foram 47 homicídios, o que representa uma redução de 50% em relação a 2017, quando houve o pico de mortes violentas. 

Os dados refletem um declínio contínuo no índice de violência registrado na atual gestão do Governo do Estado.

As taxas de homicídio caíram 7% entre janeiro e maio deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado.

Também em maio, foi registrado o menor número de roubos da série histórica para o mês. Na comparação com 2016, a redução é de 60% – de um total de 1.650 para 650.

Os dados são do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial. 

De acordo com o governador Carlos Moisés, os índices atuais são consequência de duas situações: o trabalho integrado das forças de segurança e o maior investimento no setor na história do estado.

O Governador afirma que: “Nós criamos o Colegiado Superior em 2019, aumentando a integração entre as nossas forças de segurança. Hoje, este modelo é considerado um exemplo para o Brasil. Também estamos fazendo o maior investimento da história na segurança pública, com R$ 343 milhões em recursos próprios até o fim deste ano. Essas ações estão se refletindo em menos criminalidade e uma maior sensação de segurança para a nossa população”.

Giovani Eduardo Adriano, presidente do Colegiado Superior, destacou outros números positivos de janeiro a maio deste ano: redução de 26% nos roubos a instituições financeiras e de 54% nos latrocínios. 

“A criminalidade violenta está em queda, mesmo com o retorno das atividades econômicas e uma maior circulação de pessoas nas ruas. Além do policiamento ostensivo e da boa taxa de resolução de crimes, temos um trabalho forte de inteligência, que nos ajuda na prevenção. Seguiremos atuando para manter o nosso estado como um dos mais seguros do Brasil” destacou Giovani.

Comentários estão fechados.