Você já deve ter visto nos noticiários algum caso de vazamento de informações em empresas, não é?

Muitas vezes, isso afeta os próprios clientes, criando um clima de desconfiança na organização.

A segurança de dados, nesse caso, é uma preocupação de todo mundo.

Será que você toma todos os cuidados ao lidar com esse tipo de problema?

É o que vamos descobrir neste post, contando quais são os principais erros, riscos e como aumentar a segurança.

O que acha de continuar com a gente?

O que é segurança de dados?

Durante o dia a dia, sua equipe lida com uma quantidade considerável de informações, certo?

Muitas coisas podem ser feitas se elas forem roubadas — golpes, fraudes, espionagem, modificação, ameaças e por aí vai.

A segurança de dados serve justamente para lidar com isso.

O objetivo é garantir que só as pessoas certas tenham acesso aos dados da empresa, evitando ataques cibernéticos e sequestro de informações.

Existem alguns pilares nesse conceito.

A integridade, por exemplo, concentra-se em preservar os dados.

A confidencialidade, por sua vez, lida com o sigilo.

Já a disponibilidade, restringe o acesso às pessoas autorizadas.

A autenticidade garante que a informação é confiável, enquanto a irretratabilidade e a conformidade lidam com autoria e leis.

Quais são os principais erros na segurança de dados?

Os crimes cibernéticos ainda são uma dor de cabeça para muitos empreendedores — principalmente na hora de reunir provas e punir os responsáveis.

Como você vai ver, existem muitos erros na hora de cuidar da segurança.

Falta de conscientização

A maior parte dos profissionais não toma cuidado com os dados simplesmente por não conhecer a necessidade de fazer isso.

O primeiro passo para mudar esse cenário é investir em orientação e treinamento.

Ausência de backup

backup é uma forma de garantir suas informações caso alguém tente deletá-las ou modificá-las.

A cópia de segurança pode ser feita de várias formas.

No entanto, a recomendação é optar pelo armazenamento na nuvem, já que ele pode ser acessado de qualquer lugar.

Como elevar a segurança?

O nível de proteção de dados varia de acordo com as necessidades de cada empresa.

O ideal é prestar atenção no valor de cada informação — dados bancários de clientes exigem mais cuidado que contabilização de estoque, por exemplo.

A seguir, listamos algumas medidas que você precisa tomar.

Melhora dos controles físicos

Os controles físicos dizem respeito aos cuidados com a infraestrutura e às medidas não digitais usadas para proteger ou restringir o acesso às informações.

Aqui, entram as trancas e os funcionários responsáveis pela vigilância.

Ampliação dos controles lógicos

Os controles lógicos dizem respeito à restrição do acesso virtual com o uso de softwares e tecnologias específicas.

A criptografia, a assinatura digital, a biometria e os cartões inteligentes são alguns exemplos dessa aplicação.

A segurança de dados, como você viu, garante vários níveis de proteção, ajuda a empresa a manter sua credibilidade e evita uma série de golpes.

O objetivo é fazer com que as informações caiam apenas nas mãos de pessoas autorizadas.

Não se esqueça de criar boas senhas, sempre com variações de caracteres e números.

Evite detalhes comuns, como nome de familiares, cidades, datas, números de endereços ou nome de animais de estimação.

Fonte: FreeNFe