seguro desemprego é um auxílio em dinheiro concedido pelo Governo Federal, para os trabalhadores de carteira assinada que foram demitidos. Mas para receber esse auxílio, é preciso cumprir alguns requisitos. Saiba quais são eles e como agendar seu seguro desemprego.

Seguro desemprego: O que é?

O seguro desemprego é uma ajuda financeira disponibilizado aos empregados no decorrer do tempo em que ele perde o emprego, para que o mesmo possa se organizar com mais tranquilidade e novamente procurar uma oportunidade no mercado de trabalho.

É um significativo direito de todo cidadão que trabalha no Brasil, pois esse benefício dá ajuda em dinheiro por um tempo específico ao trabalhador desempregado.

Como funciona?

Esse benefício é quitado pelo Governo Federal, através do capital conseguido pelo FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) que é inteiramente associado ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

O seguro desemprego funciona como um amparo financeiro provisório. Ao longo deste tempo de descontinuação o trabalhador protege o seu vínculo empregatício, porém não é necessário sujeitar-se a uma ocupação, assim como não recebe mais remuneração.

Quem tem direito ao Seguro Desemprego?

O seguro desemprego pode ser solicitado por todo trabalhador que teve sua Carteira de Trabalho e Previdência Social assinada.

Tem direito ao seguro desemprego o empregado doméstico ou formal que tenha sido demitido sem justa causa ou de forma direta.

Também possui o direito de receber o seguro desemprego, o empregado com contrato de trabalho que tenha sido dispensado por causa de algum curso de qualificação profissional concedido pela empresa.

Além disso, todo pescador capacitado no período de defeso, e o trabalhador salvo da situação similar à escravidão, tem o direito de receber seguro desemprego.

Quanto tempo?

A nova regra determina que todo trabalhador, tem direito a receber o seguro desemprego caso tenha trabalhado:

  • Ao menos 1 ano nos últimos 18 meses, sem interrupção, antes de ser demitido. Essa é a condição para quem vai solicitar o seguro desemprego pela primeira vez.
  • Ao menos 9 meses no período de 1 ano, sem interrupção, antes de ser dispensado. Essa faz parte da segunda solicitação.
  • A cada seis meses, sem interrupção, antes de ser demitido. Essa condição é só para que vai solicitar o seguro a partir da terceira vez em diante.

Como faço para receber?

Caso possua os requisitos exigidos para receber esse benefício temporariamente, é o trabalhador que deve dar entrada no seguro desemprego.

Para receber o seguro desemprego o trabalhador precisa primeiro pedir o auxílio em uma das unidades do SINE (Sistema Nacional de Emprego) ou no SRTE (Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego). Da mesma forma, é possível solicitar através de uma das unidades credenciadas pelo Ministério do Trabalho.

No momento de receber o seguro, se por acaso o demitido tiver uma conta no banco da Caixa Econômica Federal que esteja ativa e que seja de uso individual, as parcelas serão automaticamente depositadas nessa conta.

Caso contrário, o seguro desemprego pode ser sacado por meio do cartão cidadão, na própria Agência da Caixa Econômica ou nas lotéricas.

Regras para o seguro

Para conseguir o benefício do seguro desemprego, o trabalhador precisa ficar atento a algumas regras.

É preciso ser demitido sem justa causa, estar desocupado no período em que solicitar o seguro, e não possuir qualquer receita que seja o bastante para prover o sustento da família.

Da mesma forma, todo aquele que possui CNPJ ou aposentadoria não pode receber o seguro desemprego. Exceto, para quem recebe pensão por morte e auxílio acidente.

Parcelas

A nova regra determina que a quantidade de parcelas do seguro seja entre três e cinco parcelas. Para isso, é necessário verificar os meses que o trabalhador ficou empregado.

Como calcular o Seguro Desemprego?

A quantia de cada parcela será de acordo com o salário dos últimos três meses decorridos. Em vista disso, a base para cálculo é segundo as faixas salariais:

  • Até R$1.450,23 deve ser multiplicado por 0,8;
  • De R$1.450,24 a R$2.417,29 deve multiplicar por 0,5, em seguida somar a 1.160,18;
  • A partir de R$ 2.417,30, o pagamento da parcela vai ser de 1.643,72.

O valor da parcela do seguro nunca será menos que o valor do salário mínimo.

Para consulta

Para consultar, basta acessar o site da caixa Econômica portando o número do PIS, ou através do aplicativo da Caixa.

Agendamento

O agendamento é feito por meio do Sistema de Atendimento Agendado, do site do Ministério do Trabalho.

Via Blog do trabalho

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.